Minha lista de blogs

domingo, dezembro 31, 2006

Feliz Ano Novo


Uma foto da nossa reunião de final de ano, na sala da Diretoria.
Eu estou ao lado do Papai Noel, junto da minha querida colega Telma Canuto.
Compramos uma fantasia de Papai Noel, presentes para colocar num belo saco de natal que tenho e lá saiu o Maurício, funcionário do setor de transporte, lá do Hospital fazendo a alegria das crianças internadas, dos adultos internados e de quem aguardava consultar-se, na Emergência e no Ambulatório.
E assim foi por 4 dias, nosso Papai Noel, circulando e levando alegria.
Agora é esperar a chegada do Ano Novo.
Que a gente consiga ser feliz ou que consiga procurar a felicidade no nosso dia/dia. Não dá para ser feliz o dia todo e todo dia, eu penso.
Liliane

quarta-feira, dezembro 27, 2006

Coitada

Ontem passei um dia de horror. Fui informada que tinha um cão ou cadela mancando de uma perna na rampa do Hospital.
Sempre tem muitos cães abandonados na frente do Hospital. Adotei alguns(risos). Leonardo, Bob Esponja, Cristina, Laila, Mariana, Bob Marley e a gata Ana Cecília, são alguns.
Tenho ajuda de Débora uma funcionária da limpeza, dos vigilantes que gostam de animais e de Marlene, uma auxiliar de enfermagem. E a veterinária Ana, que atende a domicílio. Pagando, lógico. E eu quero sempre ter dinheiro para paga-la.
Mas ontem foi um horror.
Trouxeram a cadela, era uma cadela ainda nova, com as patas trazeiras totalmente destruidas não sei como nem por que e nem há quanto tempo. Ela se arrastava nas patas dianteiras. Os ossos das patas, expostos. A musculatura apodrecida e com miíase. Moscas e formigas dentro das feridas. Já comecei a chorar e a pedir ajuda. Colocamos a cadela num local com água, ração e chamei a veterinária. E foi preciso sacrificar-la.
Pense num horror. Pense numa choradeira. Não havia como amputar as pernas e deixa-la na rua novamente. Não ia conseguir que fosse adotada.
Não teve outro jeito. Chamei os Serviços funerarios da animais de pequeno porte. E lá foi a coitada que nem teve tempo de ser amada. Acho que não.
A lindinha foi enterrada.
Liliane

sexta-feira, dezembro 22, 2006

Alongo assim


"Alongo assim".

É o que a linda Lana Cristina parece querer me dizer com essa pose de alongamento, na nossa sala.
Liliane

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Outro amor


Nunca mostro foto da nossa filha de 4 patas, Lana Cristina.
Olha ela aqui. Em cima da minha cama, coisa que ela está cansada de saber que é proibido.
Pelo olhar "enviesado", sei que ela está sabendo que foi pega de surpresa em cima da cama.
Lana Cristina não é menos amada que nossas outras filhas de 4 patas.
Está faltando a fralda e as fitinhas nas orelhas, para deixa-la mais linda.
Liliane

terça-feira, dezembro 12, 2006

Sara Jéssica e Beto Guedes

Uma foto bem relax de minha gata, Sara Jéssica, ex-abandonada.
Linda, concordam?

Só escuto a Rádio Antena 1 que tem uma programação maravilhosa para música americana.
Mas agora, bem cedinho, antes de 5 da matina, tocou uma música de Beto Guedes com uma letra muito linda.
Vamos lá?

"Nem o sol
Nem o mar
Nem o brilho das estrelas.
Tudo isso não tem valor sem ter vc."

Também penso assim. Sempre penso assim.
Liliane

terça-feira, dezembro 05, 2006

Maltratos de animais e etc.


Vi hoje uma foto na VEJA desta semana onde aparece um cão sendo morto, na rua, a pauladas.
Não suporto vê isso. Nem em revistas. Tenho o coração mole, muito mole.
Acho que todos nós temos, nesta situação
Parece que em cidades da China, por conta da grande quantidade de mortes por Raiva, em vez de se vacinar os cães abandonados, acharam melhor mata-los a pauladas.
Será que isso é verdade?

A foto ao lado mostra um cão também maltratado.
Coitado. Imagina a dor. Parece que tem pedaço de cigarro enfiado no rosto.
Lembrei que há poucos dias tomei conhecimento de um cão com o rosto deformado, edemaciado, sangrando na entrada do Hospital. Nem cheguei a vê-lo. Chamei a veterinária, mas o cão abandonado não foi encontrado.


Minha querida Dalva Helena (www.jhondal.com/weblog) pergunta se continuo protegendo os cães que aparecem no estacionamento lá do Hospital.
Continuo, Dalva.
Lá, a Cristina (já histerectomizada) Bob Esponja, Leonardo (já castrado) e Bob Marley são bem tratados (são vacinados) e até ajudam o trabalho dos vigilantes.
E me dão alegria. Muita alegria.

Fui a um jantar no sábado. Coisas deliciosas foram preparadas. É sempre assim, nos jantares do meu grupo de amigos.
Mas, na 2ª feira, quando subi na balança da academia, um dos meus vícios, um susto. Tinha aumentado 600 gramas. Na minha cabeça funciona quase que como 60o kg.
Devia ter enfiado o dedo na garganta quando voltei do jantar. Estaria agora me sentindo melhor.

Minha colega do riso de Hiena, continua "hienando". Aí que agonia! No plantão passado fiquei longe dela.
Liliane

domingo, novembro 26, 2006

Hiena e etc.


Trabalho com uma colega que tem uma risada tão feia que deve ser como risada de hiena. Nem sei se hiena ri. Escuto falar que ela, a hiena, ri nas desgraças. Sei não.
A colega ri por nada. Ri das besteiras que ela mesma diz.
Ri sozinha e feio, muito feio.
Procuro ser tolerante quando escuto aquele riso horroroso mas nem sempre dá. O jeito é ficar distante dela ou lendo e escrevendo.
Vi um documentário no Discovery que mostra o choro da hiena quando chega trazendo a comida dos filhos recem nascidos e encontra uma cobra gigantesca na entrada do buraco onde ela tinha deixado os filhos. O choro e o desespero dela, doi na alma. Doeu na minha. Passei a ter simpatia por ela.
O choro da hiena eu entendo. A risada da minha colega, não.

Não assisto filmes nacionais. Não gosto e nem tenho vontade de assistir, filmes nacionais.
Mas, ontem assisti "Os 2 filhos de Francisco". E gostei. Gostei muito de conhecer a vida do seu Francisco que fez tudo para que os filhos tivessem uma vida melhor que a dele. Da vontade de chorar.
Gosto muito de histórias de vida.
Sou leitora compulsiva de biografias, memórias, cartas.

Estou doentinha desde ontem. Voltei do plantão me sentindo bem. Tanto que fui bater-perna em cima dos saltos, no Shopping.
Doi tudo. Parece que levei uma surra. Fico perdida sem saber o que fazer. Sempre penso que é o início do fim.
Liliane

terça-feira, novembro 21, 2006

Posso, Kafé?

Posso, Kafé?

Vou pedir ao meu amigo de internete, Kafé, para registrar outra mania.
Acho que ele não vai se incomodar. Mas lembrei dessa mania, agora de manhã, antes de ir para o Hospital.

7-Mania de ouvir a rádio ANTENA 1. Só ouço Antena 1 que tem 56 minutos de música por hora. E só música americana, que adoroooooo.
Tenho rádio na cozinha, na sala, no quarto, na sala onde atendo os pacientes, na diretoria, no carro. Espalho música americana por todo canto da minha casa e da minha vida.
Liliane

segunda-feira, novembro 20, 2006

Manias

Aqui vão minhas manias. Antes peço desculpas por ter escrito mais melhorou em vez de mas melhorou no texto anterior. Só agora vi o erro.

1-Mania de ler. Leio sempre. Leio muito. Leio em filas, na esteira da academia, nos intervalos dos plantões, etc. Qualquer brecha, estou lendo.
2-Cinema. Adoro assistir e ler sobre cinema. Mas, sou apenas espectadora.
3-Malhar. Malho todos os dias há muitos anos. Só parei em vésperas dos partos e pós-partos.
4-Mania de subir na balança da academia. Todos os dias, subo na balança. E só na balança da academia. Não ligo para outras balanças.
5-Mania de falar com minhas gatas(Julie Christie, Sara Jéssica, e Samantha) e minha cadela(Lana Cristina) quando chego ou vou sair de casa.
6-Mania de você.
Liliane

Kafé

Meu querido amigo de internete, Kafé, que já morou na cidade e no bairro em que moro, pediu para eu escrever sobre 05 manias. Eu e todo mundo deve ter muito mais que 05 manias. Vou dizer as minhas quando voltar do meu trabalho, hoje. Esses dias foram de muitas coisas para fazer e pouco tempo para blogar. Meu computer ainda está lento. Mais melhorou um pouco. Aguardem-me.
Liliane

quarta-feira, novembro 15, 2006

Roteador/velocidade

Hoje, no final da tarde aproveitando o feriado, o Lima, o santo Lima, como chama-o a Isa, do blog muitoromantica, vai vir instalar o roteador que estou comprando para meu novo notebook com wireless e vai tb resolver o problema da lentidão do meu computer. Espero-o ansiosa. Não está dando para aguentar a demora em abrir os sites e etc, etc.
Deixo uma lista de tudo que observei e que necessitam, acho, ser consertados ou esclarecidos. Aguarde-me.

Já tenho mais de 250 DVDS. Todos cadastrados e todos organizados. Emprestar? Só com meu controle. Muito de filmes que assisti ao longo da vida e que quis manter próximo de mim, comprei. Quase sempre com preços promocionais. Ando com a lista, por ordem alfabética para evitar de comprar duplicado. Adoro cinema. Espero ainda ter tempo na vida para assisti-lo, re-assisti-los.
Tenho 02 TVs e 02 DVDs no meu quarto. O bom era poder dividir os olhos para assistir 02 programas ou 02 DVDs na mesma hora.
Liliane

sexta-feira, novembro 10, 2006

Plantão

Estou indo "plantonar". Entro as 7 da manhã de hoje e saio as 7 da manhã de amanhã. São 24 h no ar. Faz-se uma escala de trabalho durante a madrugada. Mas, não é fácil para mim ficar 24 h longe de minha casa, do meu lugar.
Eu amo meu quarto, minha casa e tudo que tem dentro dela faz parte de mim, de minha vida.
Quando vai chegando o final do 1º horário, ou seja, as 19 h e que vou vendo os colegas se arrumando para "me deixar", dá um desconforto. Nada que eu não administre. E começa a chegar os que ficarão comigo as 12 h restante.
Levo uma lancheira com as coisas que gosto de comer e que não posso deixar de comer. Frutas cortadinhas e sanduiches com queijo e tomate.
Levo também livros e revistas. Dá para ler. Distrai um pouco e aprende-se muito.
O melhor é amanhã, quando vejo o dia clareando, a cidade acordando e os colegas que vão nos render, chegando. Aí sou felicidade pura. O local onde trabalho é lindo ao amanhecer do dia.

Quero fazer um curso rápido, se é que tem, sobre vinhos. Acho encantador assunto. Falta tempo e dinheiro. Aliás, tempo e dinheiro a gente devia ter sempre muito.

Vi no blog do meu amigo Christian (www.acaraje.blog.de/index) a fotografia de um homem que faz do seu carro, um "sebo ambulante". Lá na vila onde Christian reside nas imediações de Florianópolis.
Sou apaixonada por essas iniciativas. E o dono do sebo tem email ( f_salvador@terra.com.br)
Vou escrever para o Sr. Salvador, (será esse mesmo o nome dele?). Parabeniza-lo pela iniciativa. Quem faz isso ou tem isso só pode ser apaixonado por literatura.
O blog do Christian tem fotos belíssimas do cotidiano da vila onde ele mora. Acho que ele enxerga com os olhos de alemão que ele é.
Estou indo plantonar. .
Liliane

domingo, novembro 05, 2006

Sarita

Minha linda e chic amiga Sarita, "dermatologista das estrelas", eu incluída(risos) está terminando uma tese de doutorado que na minha opinião tem um grande valor prático.
Existem inúmeras teses completamente inúteis. De pouco ou nenhum valor prático. Mas Sarita está terminando um estudo feito com uns pescadores de barco e que ela cadastrou na colonia de pesca aqui da praia de Boa Viagem. São aqueles pescadores que passam 10 ou mais horas em alto-mar, diariamente, sem qualquer cuidado com a pele, sem filtro solar, sem nem ter conhecimento dos malefícios dos raios ultra violetas. Acho que esses pescadores nem usam óculos de sol. Ou usam os comprados em camelô sem qualquer proteção real.
E a tese de minha amiga Sarita Martins mostra um grupo grande de pescadores que mesmo exposto ao sol e a água do mar, durante anos e anos não apresentam melanomas, o terrível cancer de pele. Ela identificou um anti-corpo que os protege de melanomas.
Imagina se tomar medicamentos que nos protejam disso? E que a gente poder torrar no sol para ter aquele bronzeado dos deuses, sem remorsos? Será que eu ainda vivo para usufruir disso?
Fazer uma tese de doutorado requer tempo e dinheiro, muito dinheiro.
Sarita dosou mais de mil tipos de exames nesses pescadores.
Minha amiga Sarita é casada com um dermatologista que foi por muitos anos, o catedrático da Dermatologia na Universidade Federal. Foi o marido dela, Dr. Marcio Lobo que nos apresentou uma especialidade que vivia fechada para os novos formandos. Depois de Dr. Marcio, a cadeira de dermatologia não foi a mesma. Deu um salto de qualidade e quantidade de especialista.

Quando eu era estudante se contava de um médico dermatologista que tinha verdadeiro pavor de melanomas. E um dia apresentou melanoma. E o melanoma deu mestástese para o cérebro. E ele morreu em pouquissimo tempo da doença.
Não sei se Sarita sabe quem era esse médico. O marido dela certamente sabe.
Liliane

sábado, novembro 04, 2006

Lentidão

A lentidão continua. Nem dá vontade de conectar.
Ainda não liguei para a VELOX reclamando mas vou faze-lo. O chato é aquela gravação irritante que é colocada. Mas eu vou "rodar a baiana", até conseguir comunicação.
E a lentidão da VELOX no meu computador convencional não tem nada a vê com meu novo notebook. Ainda nem liguei ou configurei o notebook.
Aguardem me.
Liliane

sexta-feira, novembro 03, 2006

Velox

A VELOX, aqui no meu bairro, Boa Viagem - Recife, ou no meu apto, está um porcaria. Lenta demais. Ler qualquer coisa tornou-se um suplício. Fazer comentários, outro suplício. E as vezes nem consigo.
Alguém está com o mesmo problema?
Comprei outro notebook e ainda nem puder configura-lo para meu uso. Não posso ficar olhando o monitor nessa lentidão. Tenho pressa.
Liliane

domingo, outubro 29, 2006

Festa/Crepes


Ontem, 28 de outubro, comemorei no meu apartamento os aniversários de minha filha Érica e da minha amiga Francy.
Festa com minha família e amigos.
Uma festa com crepes.
Crepes salgados e doces.
Deliciosos.
A crepeira Gabriela em atividade.
Os amigos escolhendo os molhos e recheios, para os crepes.
Liliane

Festa/crepes


Ontem, 28 de outubro, comemorei no meu apartamento, com crepes, os aniversários de minha filha Érica e da minha amiga Francy.
Tudo delicioso.
Muitos presentes.
Adoro dar e receber presentes.
Aniversario sem presentes, para mim, não vale.
Uma reunião de amigos nota 10.
Gabriela a crepreira.
Liliane

terça-feira, outubro 24, 2006

Estou muito bem

O assunto do meu blog anterior não tem nada a vê comigo. Acreditem. Não neste momento. E espero que esse tipo de dor nunca mais faça parte de minha vida. Só de minhas lembranças. E eu nem sou de "lembrar lembranças" dolorosas.
Eu comentei o artigo que li do José Ruy Gandra na revista VIP, porque gosto muito do jeito que ele escreve. E sempre leio, e até guardo, quando ganho a revista de uma amiga.
Mas eu sou frágil, muito frágil para dores.
Liliane

terça-feira, outubro 17, 2006

Dor sem remédio


Li um artigo de José Ruy Gandra, na VIP de julho/06, cuja capa tem a linda Adriane Galisteu onde ele diz que todo mundo tem ou já teve uma "dor sem remédio".
Cita, no artigo, a dor sem remédio, de José Saramago.
Eu tenho algumas. Ou melhor, já tive algumas.
Dores enlouquecedoras.
Liliane

quinta-feira, outubro 12, 2006

terça-feira, outubro 10, 2006

Érica

Minha gata de 02 patas está doente.
Em casa não sou médica. Não quero ser. Não devo ser.
Ontem sai do trabalho mais cedo e fui leva-la ao médico. Não dá mais para segura-la no colo, mas bem que dá vontade ou dá saudades, não sei direito.
Na volta já fomos ao laboratório fazer exames.
O resultado chegou hoje via internete. Tomei um susto. O exame é sugestivo de uma bruta infecção. Não sei onde.
Amanhã vou repetir o exame até para acompanhar a evolução. E se o resultado continuar como o de hoje? Fazer o que?
Na volta para casa passamos por uma carroça puxada por cavalo. Passo mal quando vejo carroça puxada por cavalo. Dá vontade de descer e carregar a carroça. Da vontade de dar umas tapas no carroceiro.
Liliane

sexta-feira, outubro 06, 2006

Meu gatil




Estou indo "plantonar".
Deixo aqui meus amores de 4 patas.
Faltou a cadela Lana Cristina. Não houve tempo para procurar a foto.

Vai aqui a ciumenta e linda gata preta, Samantha, a moleca Julie Christie e a Sara Jéssica com um lindo sinal da testa.

Os amores de 2 patas ainda estão dormindo.
Durmam queridos.
Amanhã mamãe estará de volta.
Liliane

quarta-feira, outubro 04, 2006

Vídeo e etc.

Amanhã, 5ª feira, a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Saúde, vai fazer uma reportagem com o Hospital. Temos umas obras em final de construção e muito importante para o funcionamento. Acho que vamos ser o único Hospital Público onde o Programa de Atenção ao Idoso (P.A.I.) terá um ginásio coberto e completo. O Programa tem também um Coral (Coral Fonte da Vida) que tem dado shows em suas apresentações.
Outras obras também estão sendo concluidas.
A reportagem é para um jornal bimestral da Secretaria de Saúde. E para o site da Secretaria. Afinal temos que apresentar. É preciso mostrar o lado positivo do serviço público de saúde.
Mas eu estou em pânico total. Pânico por dentro. Por fora continuo trabalhando normal.
Vou me esconder por trás dos meus óculos, poderosos óculos. Com meu espelho posso brigar. Com as lentes de uma câmara, não. Melhor me prevenir.
Desejem-me boa sorte(risos)

Não concordo quando escuto dizer que os outros governos ou governantes foram corruptos, para justificar a corrupção no governo atual. E daí? E por que eu não me espelho em quem não foi corrupto? E por que não me espelho em quem faz certo e melhor que eu? Oxente! Isso é típico de povo safado.
Para mim não importa o tamanho da erro. É erro do mesmo jeito.
Liliane

domingo, outubro 01, 2006

Os pinguins/World trade Center

Assisti ontem "A marcha dos pinguins" e achei que é muito lindo. Fiquei até com vontade de ter um pinguim em cima das geladeiras, se ainda tivesse espaço.O texto deixa a gente emocionada, mas confesso que aprendi pouco sobre eles. Não entendi porque batem as asinhas, não entendi porque as vezes caminham arrastando a barriga, não entendi porque não avançam nos grandes pássaros que vem comer os filhotes. não aprendi quanto tempo leva um ovo, chocando. Isso vou ter que procurar numa enciclopédia. Se alguem souber, me ensine logo.
Mais o filme é lindo e os pinguins são lindosssss.

Assisti ontem, no cinema, o filme de Oliver Stone sobre as torres gêmeas. É um horror imaginar que pessoas possam ter morrido porque as pancadas na cabeça com o desabamento, tenham-os deixados desacordados e impossibilitados de gritar. E certamente umas poucas pessoas morreram sem essa chance de atendimento. Ficar acordado e gritar vale muito numa hora dessas.
Sou apaixonada pelos Estados Unidos. Quero continuar apaixonada. Quero morrer com essa paixão.

Ontem vi num Jornal da Globo, um pernambucano que nem sei porque perdeu o avião da Gol que caiu lá pela matas de Mato Grosso. Acho um absurdo uma pessoa dizer para "todo brazil" que foi deus que lhe salvou. Ô cacete! E por que o deus não salvou o avião todo? É ser egoista demais. Tô fora.

E vamos votar contra o "molusco". Please, não é hora de votar nulo ou em outro candidato. É hora de votar contra ao molusco.
Liliane

sexta-feira, setembro 29, 2006

Eu


Estou indo "plantonar" no SAMU.

Liliane

quinta-feira, setembro 28, 2006

Pinguins

Este final de semana pretendo assistir o DVD "A marcha dos pinguins". Já sei que vai ser choro e choro. Não sei nada do filme. Só que é lindo.
Eu acho lindo o caminhar do pinguim. Parece gente idosa caminhando com dificuldade por ter Artrose. Em pinguim, esse caminhar é lindo.
Veja a foto. Não são lindos? Será que eles pensam? Vou aprender com o filme.


Adoro ler blogs. Acho que aprendo e as vezes até faço amizades.
Queria conseguir ler uns 80 blogs num só dia, como fez a querida e alegre Luci (www.100querer.blogspot.com), mas estou muito longe disso.
Leio todos os dias os blogs de quem me ler. De quem troca amizade, carinho e atenção comigo. É assim que sinto. E estou sempre disposta a comentar alguma coisa. Isso é normal. É como se eu estivesse conversando.
Alguns blogs eu leio e passo batido. Não perco meu tempo comentando nada.

Acabo de ouvir que o molusco se recusa a ir ao debate da Globo. Não sei se isso vai ser bom ou ruim. Acho que para o tipo de povo que "habita essas paragens", não vai influir. Queria esmagar esse molusco.
Liliane

segunda-feira, setembro 25, 2006

tatuagem


Não gosto de tatuagens. Não acho bonito. Não acho graça.
Respeito que tem, quem gosta.
Revi hoje na academia um homem que tinha tatuagens parecidas com essas da imagem.
Fazia uns 10 anos que eu não o via. Deu até pena. As tatuagens estavam encolhidas, ressequidas. Os dragões, as serpentes viraram nem sei o que.
Não sei se ele teve alguma doença. Acho que não. Continuava forte e musculoso. Mas as serpentes e os dragões, todos "encrequilhados".

Li no blog do Kafé Roceiro (www.kaferoceiro.blogspot.com) essa frase linda: "não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o tempo não pára para que vc o conserte" Shakespeare.
Liliane

sexta-feira, setembro 22, 2006

Conclusão do curso

Finalmente na 4ª feira fizemos a entrega dos diplomados aos funcionários do Hospital. Foram 06 meses de aulas diárias. Estiveram presente o Secretário de Saúde, Dr. Gentil Porto. Ou Porto Gentil? Foi assim que um colunista aqui da terra denominou. E também a minha poderosa e muito boa chefona, lá na Secretaria, Dra Darcy Freitas. A Assessoria de Imprensa da Secretaria tb estava lá. Precisa está.
Desnecessário dizer que "quase" desabei no choro. Vê aqueles funcionários todos com suas fardas de prestadores de serviço, vê as nutricionistas, as auxiliares de enfermagem, etc, etc, no nosso auditório foi gratificante. E ficou bonito.
Dr. Gentil Porto lembrou o tanto de treinamento que se faz na Secretaria e que poucos tem efeitos práticos e imediatos. O nosso teria efeito prático e imediato.
E o Hospital estava mais que lindo para o evento. O piso do nosso Hospital brilha como espelho. Meus amigos Francy e Carlos (www.cenasdocotidiano.net) que moram numa cidade da Holanda conhecem nosso Hospital. E é assim todos os dias. O piso sempre brilhando. Os jardins que nos cercam estão sempre lindos e limpos das folhas das castanholas. As belas castanholas que dão sombras maravilhosas, mas que destroem as calçadas. E isso é um terror que não temos como resolver. São castanholas de muito e muitos anos.
Ontem começamos o novo curso.
Levamos um bolo de chocolate para recepciona-los no 1º dia de aula.

Vou agora saindo para "plantonar" no SAMU.
Bye.
Liliane

terça-feira, setembro 19, 2006

Manhattan Connection/David Letterman

Adoro o programa Manhattan Connection. Aliás tudo que fala, mostra ou sugere alguma coisa dos States, me encanta. Fico "babando" quando o Lucas Mendes fala e mostra locais de New York onde foram feitas filmagens. Tem o maravilhoso Diogo Mainarde, o Caio Blinder e o Ricardo não sei de que, falando em economia. Muitas vezes nem entendo as coisas que o Ricardo comenta, mas é bom ouvi-lo falando, entendidamente, dos assuntos. A Lúcia Guimarães, fala de arte. As vezes faz entrevistas interessantíssimas sempre sobre arte. Já ouvi falar que a Lúcia Guimarães é casada com o Arnaldo Jabour. Um morando aqui e outro lá. Acho que não é verdade. Outro dia assisti uma entrevista que ela fez sobre o último livro dele e não percebi nada, nada mesmo, que me fizesse pensar que são casados.

Outro programa muito bom são as entrevista do David Letterman. Geralmente com artistas de cinema e sobre lançamento de filmes. Adoroooooooo. Sou louca por cinema. Jô Soares faz um programa muito parecido. Só falta o maestro Paul Shaffer para ser igual.

Estou trabalhando feito louca. "Caindo pelas tabelas". Todo dia tem alguma coisa que deu problema e não pode dar. Um split, uma ampola de Rx, um vazamento no compressor do consultório da odontologia, lixo demais e container de menos, lixo hospitalar demais e bombonas para acondiciona-los de menos. Olhe, é um terror! É uma guerra que não acaba nunca. O dinheiro até tem, mas a burocracia exige que seja feita muitas e muitas cotações e lá se vai tempo demais para coisas que tenho que resolver , ontem. Não quero cansar. Odeio cansar.
Liliane

sábado, setembro 16, 2006

Fidel e bananeira.

Vi, ontem, hoje, nem sei ao certo, uma foto do Fidel Castro junto com aquele outro feio ditador da Venezuela. Não tenho nada contra ditaduras. Cada um sabe, ou deve saber, o chão que pisa. Eu devo ter sido ditadora em muitos momentos da minha vida. Na criação de meus filhos, certamente. Mas a perda acentuada, bem acentuada, de peso de Fidel é evidente. Ele diz que foram 18 kg. Sei não. Parece mais. Parece para mim, claramente, que ele tem uma doença malígna no intestino. Já comentei isso. E vai sofrer com crises de diarreia e sangramentos intestinais. Agora ele vai sentir na pele, o erro que foi não se juntar aos bons, aos que sabiam mais que ele. A "ilha", maravilhosa, para alguns artistas e falsos intelectuais, deve ser um poço de ignorância médica. Eu, livre, leve e louca, não consigo dar conta de tudo de moderno e inovador que surge a cada dia na minha especialidade, imagine quem se fechou para o mundo.
Minha mãe dizia todos os dias que a gente precisava se juntar a quem sabia mais e melhor que a gente. Eu disse também para meus filhos.

Recebi um anexo com texto de Pedro Bial(pedro miau) falando sobre morte e que é uma maravilha de texto.
Houve um tempo na minha vida que pensava ser "imorrível e "indoencívil". Acho que esse tempo faz parte da juventude, até da pós adolescencia. Quando estudante de medicina me sentia assim. Depois a ficha vai caindo. E é um terror.
Falavam da "síndrome do estudante de medicina". Cada coisa que a gente via ou ouvia, transferia para nós. Não lembro de ter tido isso. Lembro de ter sido sofrimentos profundos com as doenças de alguns pacientes, principalmente na minha época da médica-residente.
Faz tempo que sei que sou "morrível e "doencívil".

Minha amiga Anilda, médica pneumologista lá de Cuiabá, lembrou que meu amor por banana é antigo. Quando morei por lá queria comprar uma bananeira artificial para colocar na minha varanda. Mas não pensei em colocar no caixão, uma bananeira. Ainda não.
Liliane

quarta-feira, setembro 13, 2006

Conclusão de curso

Na próxima semana, dia 20/09, uma 4ª feira, numa solenidade no nosso lindo auditório, que foi restaurado na minha administração (risos)estarei entregando os certificados do 1º curso de informática que criei para os funcionários do Hospital. Foram 6 meses de treinamento diário, para as 5 turmas que montei. Eles tinham 1 h de aula por dia.
Tiveram também aulas de informática, pois instalamos VELOX, nos 4 computadores da sala de aula. E tem sido uma maravilha receber os emails, ainda tímido, dos alunos.
Foi muito bom. Foi muito gratificante. Nada disso seria possível se eu não tivesse ao lado, no trabalho, Monteiro, o maravilhoso Administrador que como eu quer as coisas para ontem. Nada para amanhã. A hora é agora.
Os alunos, já disse em postagens anteriores, são os funcionários do Hospital, funcionários terceirisados da limpeza e da cozinha.
Mandei convites para todas as "cabeças pensantes e importantes" da Secretaria de Saúde. E para os gerentes das empresas terceirizadas que trabalham junto a nos. É preciso que eles vejam seus funcionários, brilhando.
Vou premiar com um ventilador ou um grill, o funcionário da cozinha que foi o escolhido como melhor aluno. Gosto de presentear com prêmios palpáveis.
E no dia seguinte já começo a nova turma.

Adoro banana maça. Ontem lembrei que é uma coisa que quero levar no caixão quando morrer. Já fiz a recomendação para os filhos.
Liliane

domingo, setembro 10, 2006

Aniversário

Faço aniversário dia 09 de setembro. Luci tem registrado na sua agenda. Pedi para ela, a alegre Luci do www.100querer.blogspot.com que não me mandasse bolos, pois engordam só de olhar e nem mandasse flores. Flores morrem muito rapidamente e eu não suporto isso. Meu frágil e doce coração, não suporta vê-las morrendo em tão poucos dias. Pedi que Luci me presenteasse com gatos, cães, cavalos, etc, etc.E ela me fez uma deliciosa surpresa. Mandou um belo gato chamado Michael Buble que além de também aniversariante, canta divinamente.
Obrigada Luciiiiiiiiiiii.
Liliane

terça-feira, setembro 05, 2006

Steve Irwin

Eu sempre fico triste com notícias de morte de pessoas que de certa maneira trouxeram alegrias para mim e para outro monte de gente. É assim que me sinto com a notícia da morte do Steve Irwin, o caçador de crocodilos. O bom é que vão ficar os vídeos feito por ele e com ele. Nunca entendi porque ele gostava de crocodilos. Nem sei para que crocodilos servem.

Aprendi vendo o programa do Roberto Justus( o lindo Roberto Justus) que "ideias vem como gatos e não como cães".
Liliane

sábado, setembro 02, 2006

Spray de Pimenta

Essa é a foto de um dos meus spray de pimenta. Temos 2. Quero mais.
Junior do ótimo www.frigideira.net/blog comentou que aqui em Recife eu até posso usar minha arma anti-assalto mas que em SAMPA, certamente, não. Ao lado ou próximo de um ladrão tem outro pronto para entrar em ação.
Mas aqui também tem, Junior. Eles se disseminaram de uma maneira estúpida.
Daí lembrei que nunca tinha experimentado usar minha arma, poderosa arma e que nem saberia usa-la na hora do "pega pra capá". Ontem, no plantão, conversando com um condutor das "belas" ambulâncias do SAMU ele sugeriu que eu fizesse um teste. Em casa, fiz. E eu estava totalmente errada na posição e no uso da minha arma. A pimenta certamente espiraria nos meus olhos.
Gastei uma "dose" no meu treinamento. Mas, agora estou pronta para enfrenta-los. E hoje vou comprar as maiores chaves de fenda que encontrar. Sonho em enfiar nos olhos de um deles.

Ontem, no plantão do SAMU fomos chamados para atender um paciente esfaqueado em pleno horário da manhã. Pela localização da chamada, imaginei que a vítima fosse marginal. É um local barra pesada. Acertei. Era. Mas ele já estava morto. Imagina minha alegria?
Liliane

quinta-feira, agosto 31, 2006

Violência

Faz algum tempo que tenho no carro, bem próximo a minha mão direita, um spray de pimenta. Para "sprayar" na cara ou de preferência nos olhos de algum marginal que se atreva a tentar me assaltar num sinal de trânsito. Espero não precisar usar. Mais tempo ainda, tenho um cacete, também para usar quando se fizer necessário. Agora estou planejando comprar uma grande chave de fenda, a maior que tiver, para usar nas mesmas situações.
Torço para não precisar disso.
A violência para mim cresceu assustadoramente. Preciso me preparar para enfrenta-la. Acredito na Polícia. Não acredito é na in-Justiça. Essa não funciona.
Lendo a reportagem do marginal que matou e cortou ao meio, uma mulher no Rio de Janeiro, lembrei que o juiz que mandou solta-lo deveria responder a processo. A gente aqui nunca lembra disso. É preciso lembrar.

Chove em Recife. Não sei se todo Recife. Mas no meu bairro, chove. O dia está ainda escuro. Ainda não posso sair para trabalhar. Parar no Posto de Gasolina para calibrar os pens nem pensar nesta escuridão. O medo me prende.
Liliane

terça-feira, agosto 29, 2006

Biblioteca


Li ontem e guardei para mim, uma reportagem pequena que saiu no Caderno de Cultura sobre um catador de lixo, Severino de Souza, que conseguiu reunir mais de 12.000 livros, ganhando e catando. Eu ainda não tenho 1.500 livros na minha biblioteca. Ele tem 12.000. Já pensaram no que isso representa?
Mora em São Paulo, vive num curtiço invadido e conseguiu fazer, num espaço provavelmente pequeno, essa biblioteca. Encantada, emocionada é pouco para dizer o que senti ao ler a reportagem. Dou muito valor a quem gosta de ler. Tenho dificuldades de encontrar pessoas apaixonadas por literatura. Por boa literatura.
Parece que o tal senhor, juntamente com a mulher, também catadora de lixo, foram convidados para um evento literário, aqui em Recife. Ele é pernambucano de Orobó, como meu colega ortopedista, Antonio Leal. Até no nome ele é nordestino.
Se soubesse com antecedência teria comparecido a esse evento. Só para vê-lo.
Liliane

segunda-feira, agosto 28, 2006

Votar

Parece que li, acho que li, nas newsletter que recebo diariamente, o lindo Ministro Marco Aurélio de Melo, orientando que não se votasse nas pessoas que estão respondendo processo. Ele está fazendo ou dizendo o que eu tenho vontade de gritar, e muito alto. Mas sei que é inútil. O povo daqui gosta do que não presta. Vota em qualquer porcaria.
E ainda vem um político, que vive as custas de política dizer que é perseguição. Vai de catar, ex-ministro!
Liliane

sexta-feira, agosto 25, 2006

Para Jôka


Para Jôka, com saudades.
Liliane

Para tu, Anamaria

Para tu, Anamaria Amaral


Beijo,
Liliane

Esse povo

O Ministro Marco Aurélio Mello, o lindo ministro, disse num pronunciamento acho que na TV e publicado na VEJA: "A sociedade não é vítima, mas autora. Somos responsáveis pelos políticos em geral, pelos homens públicos que estão aí." É isso aí, ministro. Quem elege essa corja são eles, o povo. Estou fora.
Continuo ouvindo absurdos em termos de escolha política. Eu penso que votar num governo com cheiro, basta o cheiro, de corrupto, compactua com ele. E não pode se lamentar. É conivente e é responsável pela porcaria.

Ainda não me acostumei com meu novo olhar. As vezes penso estar com as lentes de contato. E quero voltar a usa-las. Ainda não posso. Continuo colocando colírios e colírios. Acho que os olhos nem tem mais espaço para os colírios. Ponho e escorrem. Mas continuo colocando. Sou paciente obediente.

Detesto quando um paciente vem se consultar e senta dizendo: "vim fazer minhas taxas". Daí eu digo que as taxas que conheço são de as taxas de luz, de bombeiro, etc, etc. Ninguem chega num advogado ou num engenheiro dizendo para ele como deve fazer o trabalho dele. Com médico, ouve-se esse abuso. Dou cada fora.
Liliane

terça-feira, agosto 22, 2006

Crepes, nojo, pavor.

A minha reunião com a crepeira foi muito boa. A crepeira vem com uma parafernália que da medo, mas rapidamente está tudo arrumado para começar a festa. Me dei ao luxo de comer 3 crepes salgados, acompanhado de salada com muitas folhas e apenas um crepe doce. E tomei vinho. E fiquei com minhas pernas bambas. E tomei refrigerantes diet. Vinhos, adoro vinhos. Vinho tinto em especial.
As gatas estavam vestidas e lindas. A preta Samantha rapidamente ficou nua. Nem sabíamos onde tinha "jogado" o vestido. Julie Christie, nem ligou. Mesmo como se estivesse carregando um peso nas costas. E a Sara Jéssica, ficou escondida.

A cada semana quando leio a revista VEJA, emprestada, tenho vontade de passar por cima das notícias dos escândalos políticos. Porque acho que estou perdendo meu tempo. E estou mesmo. Esse nosso povo parece aquelas mulheres que apanham sempre do marido e continuam lá com ele, acomodadas.

Roubaram BOTOX de um Hospital. Aqui também já aconteceu isso. BOTOX não serve só para estética.
Liliane

sábado, agosto 19, 2006

É hoje. Roupa para gatas

É hoje o dia de minha reunião. É hoje o dia que vou tentar comer crepes, além da conta. Não acredito que o faça. Me policio muito poque o remorso é muito mais incomodativo do que o aumento de peso que certamente teria com o consumo de "montes de crepes". Ainda bem que tenho remorso. Ainda bem que me policio. Não lembro se já comi crepes doces. O Cristiano Contreiras, do www.bonequinho-de-luxo.blogspot.com, adora crepes. Quando li o que ele diz de comer crepes, minha boca encheu d´água e louca que chegasse o dia e a hora da reunião. Mas só isso. Vou me policiar, sim.
Já mandei para a Portaria do Edifício, a relação das pessoas convidadas. Para evitar ficar, toda hora, atendendo interfone. Sempre faço isso.

Por conta da reunião da noite, tentei experimentar uns vestidos de cadelas, nas gatas. Lógico que elas não gostaram. Andam abaixadas como se houvesse um peso muito grande nas costas. Mas vou vesti-las. Pelo menos para elas me ajudarem a receber os convidados. Depois a gente tira. A Lana Cristina, poodle, tira de letra usar roupas. Aliás, são dela, os vestidos todos.

Vou ao Shopping para meu passeio "sabadal" e aproveitar para comprar mais algumas garrafas de um bom vinho tinto.
Liliane de Paula

quinta-feira, agosto 17, 2006

Acordar e blogs

Acordo muito cedo. Sempre. E no maior pique. Aliás, vivo sempre no maior pique. Detesto preguiças e preguiçosos. E o nordestino(risos) é chegado numa preguiça. Mas eu, certamente não faço parte dessa turma.
Acordando cedo, em torno de 4 da matina, disponho de tempo para vir ao computador, antes do sair para o trabalho, disponho também de tempo para cuidar de minhas gatas de 04 patas. E cuidar das coisas que amo. A gata e o gato de 02 patas continuam dormindo.
E tenho tempo de assistir ou re-assistir o programa de David Letterman, das 5 da matina. Sempre tem entrevistas com artistas que estão lançando filmes no "paraiso" (Estados Unidos) Acho um delicia, as entrevistas.
E minhas gatas podem me curtir a vontade. Cada uma tem um jeito de ser e de se comportar. A Sara Jéssica, adora presunto. Como só compro presunto de peru, light, quando compro, divido uma fatia com ela. Nem tem como não dividir. Ela fica puxando a toalha da mesa, sinalisando que quer presunto.
A Julie Christie, moleca toda, adora um canudo de refrigerante, com um nó. É bastante para deixa-la feliz. Ela joga para cima e sai correndo atrás do canudo. Esconde e procura o canudo. É lindo demais. Queria ter tempo de filma-la sempre nessas brincadeiras.
A Samantha, minha preta Samantha, só gosta de mim. O que ela mais faz é andar e miar, um miado lindo, atrás de mim.
A cadela Lana Cristina convive numa boa neste ambiente. E é muito bom vê-la tentando se esfregar nas gatas Julie, a preferida dela e na gata Sara Jéssica.
Deixo sempre o rádio da cozinha ligado. Tenho impressão que elas gostam de música.

Acordando cedo tenho, também, tempo de ler alguns blogs. Aprendo com blogs. Amo ler blogs. E tenho feito isso com cada vez mais frequencia. Cada um tem um jeito, um estilo. Todos me encantam. Ou a maioria me encanta. Gosto de me encantar. Nem sempre escrevo comentários. As vezes nem sei o que ou como comentar. É bom comentar. A gente consegue manter um vínculo. Algum vínculo.
Liliane

quarta-feira, agosto 16, 2006

Reunião

Já estou nos finais dos preparativos para receber meu grupo de amigos, no próximo sábado, 19/08. Vai ser uma reunião super agradável, tenho certeza. Sempre é agradável. Desta vez contratei uma Crepeira. A crepeira Cláudia que conheci no aniversário de minha colega , Yara Rejane (não é bonito esse nome? Acho que será o nome da minha próxima gata) vem acompanhada de 02 belos garçons, uma ajudante não sei de que. No contrato com a crepeira está incluido os crepes, os pratos e talheres (vou economizar o trabalho de usar os meus) Serão servidos crepes salgados acompanhados de saladas, belas e deliciosas saladas e depois os crepes doces acompanhados de caldas e recheios "dos deuses". Eu nem acredito em deuses mas deve ser alguma coisa parecida para quem acredita.
Cláudia chega antes do horário estabelecido para os meus convidados, instala as chapas, arruma as saladas, os molhos e eu vou ficar só olhando e me deliciando.
Fotos? Após a reunião, ok?
Liliane

terça-feira, agosto 15, 2006



Outra foto dA Moka. Agora brincando com Stink.

Zana nunca me disse se eles eram apaixonados.

Gatos são lindos.

Achei uma seleção das fotos dos dois no Flickr da Zana.

Liliane

domingo, agosto 13, 2006

A gata da Zana



Vejam como era linda a gata Moka.
A gata da minha querida Zana.
Liliane

Novos olhares

Estou fazendo um tratamento oftalmológico que está me deixando maravilhada. A cada janela que olho vejo além, bem além. Sou míope mas uma miopia tolerável. Em torno de 2.50 a 3.0, acho. Uso lentes de contato há "miles" anos. E enxergar sem lentes, além, bem além, era impossível. Agora vejo tudo. Está uma maravilha. Não tem colorido novo. Tem sim uma visão de além, muito além. Só não é além do horizonte. Também não quero vê além do horizonte. Ainda não terminei o tratamento.
O ruim é não poder trabalhar para não expor a infecções. Mas está dando para aguentar. Vou trabalhando pelo telefone. Não consigo me desligar do trabalho.
Meu filho ficou com inveja(risos). Quer tentar a cirurgia.

Minha querida Zana perdeu a gata Moka num acidente de trânsito. Moka era linda, muito linda. Imagino a dor e o desespero dela. É uma dor que não passa e nem tem remédio. Perdi uma gata antes de colocar telas nas janelas todas do apartamento e sei como é terrível essa perda.
Ao longo da minha vida não perdi muitos parentes nem amigos. Mas as raras perdas que tive, valeram para me fazer vê que é uma dor tão desesperadora. E sem remédio.

Não consigo gostar do seriado House. Nunca vi, em todos os lugares que já trabalhei um médico tão prepotente, idiota e imbecil como aquele personagem. Beira ao ridículo. E olhe que já trabalhei com médicos exibidos. Como aquele, nunca. Sei que a série é um sucesso e sempre aprendo alguma coisa, quando assisto.

Coloquei uns pegadores de vários formatos na tela de algumas janelas. São passarinhos. Tem de várias cores. Mas não cantam e nem sujam. Ficou bonitinho e diferente.
Liliane

terça-feira, agosto 08, 2006

Errei

Errei no blog do vídeo. O correto é: www.frigideira.net/blog/

O blog do SuperJg fala de filmes de terror. Muito bom tb.
Liliane

Fidel ainda

Nem posso me demorar lendo ou escrevendo no computador porque estou com uma sensação de ardor no olho direito. Acordei assim agora.

Li numa das newsletter que recebo que o lula disse que o Fidel mandou avisa-lo que tinha câncer(risos) Imagina o homem se esvaindo em sangue pelo ânus se lembrar de mandar esse recado para lula. I don´ t believe.
Acho que ele, Fidel vai se lascar. Deixa se lascar. Cuba não pode ter uma medicina de ponta porque não permitia intercâmbios. Lá, pode até um serviço de saúde organizado mas nunca uma medicina moderna. I don´t believe.

Vi no blog do SuperJG www.superjg.net/blog/ um vídeo chocante feito por terroristas. Nem sei se tenho coragem de rever.
Liliane

quinta-feira, agosto 03, 2006

Fidel

Na minha avaliação médica a distância, o ditador Fidel Castro está com um câncer intestinal ou uma polipose intestinal intratável. Vai morrer sangrando. E vai pedir "arrego" na medicina de algum país de 1º mundo. Será?

A idiota da Letícia Spiller disse numa entrevista que diria a Bush como o odeia. Bush deve ter ficado muito preocupado com o odio dela(risos).

E aqui em Recife, uma ex-miss Pernambuco, acho que o nome é Débora Dazzi, de 21 anos, ex-namorada do ex-governador Jarbas Vasconcelos, se candidatou a deputada estadual. Nada contra misses nem contra exs, mas eu penso que política devia ser um negócio sério.
Liliane

quarta-feira, agosto 02, 2006

Te cuida Oriente Medio!

Saiu na newsletter que recebo da BBC: "o chanceler Celso Amorim disse que essa republiqueta que ele representa, gostaria de ter "um papel maior de mediador do conflito". Ou é idiota, ou se faz de idiota ou pensa que todo mundo aqui, da republiqueta, é idiota.
Um chanceler que não "chancela" nada, nem aqui, querendo se meter no conflito do Oriente Médio. Pode? Aqui pode tudo.

"O que me preocupa não é o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem carater ou dos sem ética. O que me preocupa é o silencio dos bons" (Martin Luther King Jr)
Liliane

Cinema/várias coisas

Li na "cartas dos leitores" da Revista VEJA, desde semana: " O Senado se transformará no Pavilhão 1 e a Câmara no Pavilhão 2" competindo com os presídios brasileiros. Meu nojo é que esses marginais foram colocados lá e vão voltar, lembrem-se disso, pelo "valoroso" povo brasileiro. Tô fora. Não faço parte dessa corja eleitoral.

Vi uns filmes maravilhosos nesses meus dias sem computador. Dois deles peças de teatro: Um bonde chamado desejo, de Tennessee Williams, (sem Marlon Brando) e Morte do caixeiro viajante, de Arthur Miller. Eu tenho esses livros na minha biblioteca. E já tinha lido fazia muito tempo. Mas lembrava de quase tudo.
Outro filme maravilhoso que revi foi Orgulho e Preconceito, de Jane Austen com o lindo Colin Firth. Apesar de urbana toda, de adorar luz, barulho, movimento, as paisagens dos campos da Inglaterra, dá uma beleza sem limite ao filme.
Os filmes que mais gostei na vida e que já revi um monte de vezes e que faz parte da minha Dvdteca é: "9 1/2 semanas de amor" e " Chorus line". Lindosss.

Minha digital continua ligar. A solução vai sr tirar a memória e colocar na outra digital. Assim posso vê as fotos que consegui tirar da Breguenaite Party. Preciso mostrar meu belo vestido roxo.

Não tenho preconceito com nada. Só não gosto de gente burra e preguiçosa. Essas abomino e desprezo. Mas não é preconceito, até poque a avaliação é minha, só minha. Revi no programa de Ophaf Winfrey, homossexuais dizendo do seu medo e desespero quando se descobriram como tais. Medo de não ser aceito, de queimar no fogo do inferno, de decepcionar mães, família, etc. Nada fácil na vida deles.
Tenho 2 casais de amigos que vivem sua relação em aparente tranquilidade. Em seus belos aptos. E eles fazem parte do grupo de amigos que frequentam minha casa nos meus jantares. Eu fico feliz com a felicidade deles.
Liliane

terça-feira, agosto 01, 2006

Breguenaite/Érica


Vista geral do salão da Breguenaite party.
Esta gata linda de 02 patas com bolsa dourada(da mammy) is my daughter, Érica. Ela é minha homenagem ao Érico Veríssimo.
Liliane

Casal vencedor

O casal vencedor da festa Breguenaite. O prêmio? Um relógio dourado.
Para ela uma bolsa dourada.
Liliane

segunda-feira, julho 31, 2006

Cheia de saudades

Passei exatos 5 dias sem autorização de usar o computador. Ordens médicas. Hoje, estou voltando. Vou ler todos os blogs que amo ler e que sempre me ensinam coisas. Quero ler e comentar cada texto dos blogs que recomendo lá na lista.
Torço para que eles e elas, da lista, tenham sentido saudades de mim(risos)
Liliane

terça-feira, julho 25, 2006

Todos feios

Quem viu a galeria de marginais que o povo elegeu para representa-lo (eu, to fora) na Revista VEJA desta semana, do novo escândalo, o escândalo dos SANGUESSUGAS, deve ter tido a mesma impressão que eu. Que povinho feio, né? E olhe, acredito, que as fotos foram escolhidas a dedo e ainda devem ter sido melhorada no FOTOSHOP. Tenho nojo! Haja nojo!
Liliane

segunda-feira, julho 24, 2006

A festa

A festa Breguenaite foi muito boa. Não ganhei o prêmio mais me diverti muito. O prêmio feminino de breguisse foi para a namorada de meu filho e o prêmio masculino, quem ganhou foi ele, o meu filho.
O casal estava mesmo muito bem vestido.
As fotos que bati ainda não posso colocar porque a minha digital, minha linda digital HP, deu um tilt e não quer ligar. E tenho fotos nela. Fora isso é esperar as fotos das outras "fotografas" que estavam na festa.
Liliane

quinta-feira, julho 20, 2006

Breguenaite, o convite.


Como prometi segue o "layout" do convite da festa brega na casa da minha mãe.
Não é lindinho o convite? Eu achei. Por isso que estou bem empolgada em ir bem brega chic, bem brega novaiorquina. Nada de brega nordestina.
Liliane

Brega chic

Quero me vestir para festa Breguenaite como uma brega chic de New York. Nada de brega nordestina. Dessa breguisse, tô fora.
Vou tentar novamente, colocar o convite aqui. Lindo e criativo convite, eu achei.
Liliane

quarta-feira, julho 19, 2006

"Prômio"

Ontem escrevi "prômio" e não expliquei, no texto o porque. É assim que diz o meu sobrinho de 2 anos. E que está todo entusiamado com o alvoroço na casa de minha mãe pela organização da festa Breguenaite. Ele mora lá.
O convite está lindo.. Tentei scannear mas não consegui. Falha minha.
Outra correção é com relação ao tempo de vida do meu vestido. É muito melhor do que eu podia imaginar. Morei em Brasília de 1989 a 1994. O casamento foi em 1990. Meu belo vestido roxo tem, então, 16 aninhos.

Fui numa clínica ontem e o estacionamento ficava numa subida tão íngreme seguido de uma curva que resolvi numa mais voltar lá. A sensação que tive foi de que ia sair com o carro de muro acima. E que não ia conseguir fazer a curva que me apareceu no final da subida. Eu pensei que ia cair como nas pegadinhas que a gente está acostumada a vê. Tanto para subir como para descer foi um terror. Na saida, ainda com as pupilas dilatadas, não conseguia enxergar onde estava a cancela(risos) Olhe, imagina um terror? Foi isso que senti.
Liliane

terça-feira, julho 18, 2006

Quero o prômio!!!!!!!

Quero o prêmio. Quero arrazar na festa Breguenaite na casa da minha mãe, no próximo sábado.
Ontem descobri o vestido maravilhoso que vou vestir. Um mini vestido roxo da cor do meu esmalte e "tomara que caia" em veludo alemão. O mais maravilhoso é que fiz esse vestido, acho que no ano de 2000, quando morava em Brasília para um casamento. E o vestido continua maravilhoso no meu corpo. Quer maior alegria? Saber que um monte de anos passaram e o que o vestido está do mesmo jeito no seu corpo? Claro que eu sei que o corpo não é o mesmo. Mas caber dentro dele é divino. Sem falar que eu ainda amo esse vestido. A cor, o modelo é todo lindo. Ontem, quando vesti, quase saio pela rua comemorando (risos). Em casa comemorei demais. As gatas de 4 patas olhavam e se assutavam com meus rodopios pela casa. A gata de 2 patas é que começou a reclamar do tamanho do vestido. E ficou dando mil outras sugestões de combinações. Nada feito, filhinha. Vou com esse e fim de papo. Agora é arrumar e programar os complementos.

Sou "psica" com balança. A balança da academia. Só nela. Acho que nunca subi numa balança de Farmácia. Ontem observei que perdi, no final de semana, umas 300 gramas. Quer coisa melhor que isso? Se aumento 200 gramas o desespero, na minha cabeça, é igual a 2 kg. To fora.
Liliane

segunda-feira, julho 17, 2006

Chuva

Chove em Recife. Não sei se cidade toda. Mas em Boa Viagem onde moro, chove desde ontem a noite.
Estou esperando as chuvas melhorarem e o dia clarear para ir trabalhar. O medo das chuvas e dos alagamento e o medo da escuridão da rua me prendem em casa. Mas, não posso demorar demais. Tem pacientes me esperando as 6 da manhã.
Certamente com essa chuva não vou encontrar numa esquina a mulher que vende jornal. Ela é feia, exagerada na pintura do rosto mas é uma simpatia. Sempre paro para cumprimenta-la ou dou um sinal com a buzina. Ela fica feliz, acho e eu também.
Liliane

sexta-feira, julho 14, 2006

Macacão do SAMU

Recebi hoje o macacão de trabalho do SAMU. Olha o absurdo! 06 meses depois de começar a trabalhar no SAMU. Um macacão cheio de bolsos e todo cheio de tric tric. Mas é bonito. Acho que acho bonito porque lembra meu trabalho. Como não tinha tamanho M, me entregaram um G. É muito grande para mim. Estou mais para P ou M. Tenho pernas compridas e as vezes tenho que me "organizar" num tamnaho maior para não ficar como "calça de pescador". Mas, esse não dá. Sobra macacão para todo lado. É imenso. Não vai dar para usar.

Hoje alguem ligou pedindo para mandar a "embulância" porque tinha um homem baleado. A pessoa não queria se identificar. Mas eu precisava saber detalhes. Ela dizia que o homem estava morrendo. Mandei a "embulância" e o homem já estava morto. Era marginal e eu fiquei feliz, feliz. Um a menos. É muito pouco mas já é alguma coisa.
Liliane

quinta-feira, julho 13, 2006

Confusão geral

Ontem, o tal arquiteto feio e fedendo a cigarro foi lá no Hospital, vê o minúsculo espaço que tinha projetado. Deve ter saido "descompensado". O que ele projetou não cabe nem o setor de manutenção. Lógico que ele botou o rabinho de cavalo entre as pernas e disse que vai vê como resolver. Ora, não resolve nada pq a empresa ganhadora não vai perder o tempo nem o material que já usou na obra, a minúscula obra.
Caso, eu ainda esteja dirigindo o Hospital, tenho a solução. Mas não vou dizer qual.
Ontem chegou as novas máquinas que comprei para a lavanderia. Vai se juntar as tantas que já temos. O problema é que foi preciso contratarmos um guindaste para as máquinas desceram do caminhão. Mas deu tudo certo.
Junio, www.entrenocongelador.blogspot.com perguntou o que era Calandra. A calandra de lá é para passar roupa.

Aqui tem chovido muito. E não sei porque a janela do meu banheiro chuvisca também. Chuva de vento forte, é um terror. Só não chamei arquiteto para descobrir o problema.(risos) E também só lembro que ele existe, nos dias de chuvas. Vidros já foram trocados, sem resultado. Hoje na hora das chuvas, lembrei que quando pequena morávamos numa casa de vila. A casa era até bonitinha. E nem era igual as outras casa da vila. Casas de vila, geralmente, são iguais. Tinha quintal e oitões livres. Acho que pouca gente sabe o que quero dizer com "oitões livres". Mas quando chovia caia agua na cozinha toda. Parecia uma cascata. Mamãe acordava a gente, as vezes de madrugada, para ajudar a empurrar aquela agua. E a gente empurrava, acho que até com os olhos fechados de sono. Não adiantava colocar bacias, panelas, etc. A água vinha numa quantidade imensa para meus braços e aos meus olhos. Acho que tudo que eu queria naquela dias de chuvas, era ir embora dali. Papai dizia que a vila ficava no bairro do futuro. Não sei se para enganar a gente ou se ele acreditava mesmo que o futuro chegaria um dia, alí. Saimos dali, antes desse futuro chegar. E o futuro ainda não chegou por lá.

Meu colega disse hoje que foi assaltado 2 vezes em 10 dias. Todas sob ameaça de revolver. Todas as vezes, aqui no bairro. Está muito ruim viver por aqui. Não vejo luz no fim nem o inicio desse túnel.
Liliane

terça-feira, julho 11, 2006

Festa brega

Aviso aos amigos interessados (Jôka), a festa brega, a Breguenaite, será dia 22 de julho. Ainda tenho um final de semana para me arrumar ou planejar a mistura trash que vou usar. Quero ganhar o concurso. E vou fotografar para c0locar aqui, as fotos que ficarem lindas, lógico. Foto feia a gente deleta ou então joga fora os negativos.
Estou também interessada na seleção das músicas bregas que minha irmã e mamãe estão selecionando. Acho que vai ter aquela coisa que nem lembro o nome e que toca com fichas. Alguem me ajuda no nome daquilo? Jôka deve saber. Vitrola? Radiola? Sei lá.

Descobri hoje que a construção que está sendo feita lá no Hospital pra colocarmos a nova lavanderia, a nova rouparia e a nova manutenção, não cabe nem os maquinários que tenho agora, quanto mais as máquinas recem compradas (lavar roupa, secadora, calandra). E que as máquinas nem passam nas portas, de tão estreita.
Nem sei como isso vai ser resolvido. Amanhã vou enviar Oficio fazendo essa observação. Falei, hoje, por telefone, com o engenheiro da Secretaria que apenas acompanha o andamento das obras. A construtora vencedora está fazendo o que o arquiteto desenhou. Eu bem que sabia que não devia confiar naquele arquiteto feio, que fuma feito um condenado e ainda anda com um rabinho de cavalo, feio, feio.
Liliane

segunda-feira, julho 10, 2006

Ainda escuro

Estou esperando o dia clarear para ir trabalhar. Ainda está muito escuro e eu tenho medo de que tenha assaltantes na rua. Aqui, sempre tem. Todo horário tem. Nunca deixa de ter. Mas agora não tem gente na rua para me ajudar a gritar.
Hoje tem coisa demais para executar, lá no Hospital. O bom é que nunca, nunca mesmo, me estresso.

Estou procurando uma biografia decente de Ophar Winfrey. Alguma sugestão?

Dei um tamanco para um paciente sapateiro consertar. Coisa simples. Só colar. E ele desapareceu. Não sei se foi burrice minha ou dele.
Liliane

domingo, julho 09, 2006

Domingo

O domingo está chegando ao fim e eu já fiz um monte de coisas. É sempre assim. Trabalho mesmo. Mas gosto, porque descansar não está nos meus planos. Quero cansar. Queria não dormir. Hoje voltei a cozinhar coisa que nunca mais tinha me atrevido. Sou doidinha por cozinha. De comprar coisas para minha cozinha e de cozinhar. Detesto fazer pratos doces e sobremesas. Como não gosto de comer coisas doces, não gosto de fazer. Sou ruim em usar coisas com açúcar porque normalmente esses pratos precisam de ter um ponto ideal. Ou então, desandam. As vezes me arrisco.
Os jantares que faço aqui em casa só eu que comando tudo. Eu adoro meu tempero(risos)
Hoje fiz uma torta de macarrão. Eu achei deliciosa e me dei a nota 10.

Já ouvi tantas historias de que os blogs tem um tempo de vida que estou pensando em imprimir tudo que escrevo. Já fiz isso um tempo com meus emails. Os emails que escrevo para quem se corresponde comigo sempre, diariamente, geralmente. Vou esperar a Francy e o Carlos que estão na Holanda para me orientarem. Eles chegam em outubro.

Estou nos preparativos para um jantar dia 29/07 e 19/08. Nem vou comentar o que vou fazer. Surprise.

Comecei a ler a biografia de Howard Hughes. Um figura interessantíssima.
Liliane

quinta-feira, julho 06, 2006

ER

Hoje, 5ª feira é dia de ER. E eu espero que a gente consiga assistir um episódio novo da 12ª temporada. Preciso saber o que aconteceu com o croata, Dr. Luka Kovac depois de ter sido agredido com a aplicação de um anestésico. As vezes o canal Warner tem me deixado louca com a repetição de episódios anteriores.
Quem sabe minha amiga Dalva Helena já possa me dar alguma informação. Não ligo de saber o que vem pela frente. Quero é saber que Luka e Abby estão juntos e felizes.

Hoje tivemos reunião para definir vagas e os encaminhamentos de pacientes para Hospitais de ponta e para os Hospitais de referências. É uma preocupação de Governo e de Secretário de Saúde. É gritante o aumento de usuários nos Hospitais Públicos. É impressionante o número de pessoas que deixam os planos de saúde porque não podem pagar. Não tenho noção de como resolver isso. Ou até tenho. A gente observa que uma grande quantidade de pacientes sai de sua cidade para procurar assistência, na Capital, para coisas que podem e devem ser tratadas na sua cidade de origem. Eita gentinha mal educada, essa nossa! Vai tentar explicar isso.

Ainda não consegui juntar coisa com coisa aqui nas coisas que tenho para a festa Breguenaite. Ideias e sugestões já recebi. Sei que vou precisar de baton bem vermelho(feio, feio), mas estou resolvida a ganhar novamente o concurso.
Liliane

terça-feira, julho 04, 2006

Breguenaite

Dia 22 de julho, na casa da minha mãe, vai ter uma festa Brega, a Breguenaite. Minha mãe e minha irmã estão organizando. Não é festa de matuto. Não é para vir de roupa de matuto. É festa brega. E eu quero vencer no concurso que vai ter. Já venci o da festa anterior, realizada em 06 de janeiro. Era a festa dos anos 70. E foi uma maravilha.
Mas, confesso que estou completamente perdida. Não sei o que vestir. Lembrei da viúva Porcina. Mas não consigo lembrar as roupas que ela vestia. Só lembro dos laços nos cabelos.
Acho que vou tentar alugar uma roupa num loja de artistas de teatro que tem por aqui chamada Truk da Cena. Foi lá que achei a minha roupa vitoriosa dos anos 70.
Liliane

domingo, julho 02, 2006

Croacia e compras

Ontem, no shopping comprei um Atlas simples, fininho, mas atualizado. Diz que é do ano de 2006. Pode até não ser 2006. Mas, tenho certeza que não é antigo como os que tenho aqui. Aliás, vou doar esses antigos. Pode servir para quem vai estudar geografia e saber onde era um lugar que nem existe mais. Deve servir. Acho que serve.
Os que tenho aqui não me servem mais. Já surgiram um monte de novos paises, novas repúblicas e republiquetas e eu preciso me manter atualizada, concorda? Bom, mas quando eu peguei o novo Atlas, fui logo procurar a Croacia. Croacia é a terra do Dr. Luka Kovac, médico lindo do serido ER. E a terra do meu time na Copa do mundo. Torcia pela Croacia por causa do Dr Luka Kovac.
Agora que a Croacia saiu da Copa vou torcer pela Alemanha, terra de jogadores bonitos. Portugal também tem jogadores bonitos. Vou torcer também por Portugal.
Lembrem-se que beleza põe mesa.

Fui no Shopping fazer um pagamento que esqueci de fazer ontem. E cai na besteira de olhar vitrines enquanto me dirigia para o local do pagamento. Fui tomada por um "espírito comprador". Não acredito em espírito nenhum. Nem espírito de porco. Mas estava com a filha e prova daqui e prova dali e deixa eu vê esse e deixa vê aquele, terminei comprando. E me demorando. Eu adoro comprar. E eu mereço minhas compras.

As gatas de 04 patas, Julie Christie, Samantha e Sara Jéssica estão com coleiras coloridas e lindas. Não sei se elas gostam. Mas eu gosto de vê-las enfeitadas. Beleza põe mesa.
Liliane

sábado, julho 01, 2006

Cinema e etc

Sou louca por cinema. Por assistir cinema e por ler sobre cinema. Um dos filhos tem assinatura de revista de cinema. E minha DVDteca está um arrazo. Tenho uns 240 DVDs comprados, em promoção na maioria das vezes, além das séries LOST, ER.
Todos os meus dvds são catalogados, arrumados e "adorados", bem próximo aos meus olhos e as minhas mãos.
Imagina morrer de repente e deixar essa riqueza atoa.

Tenho também uma biblioteca com mais de 1000 livros de literatura. Via minha mãe ler e ler. Apesar dos trabalhos doméstico na casa com 09 filhos, ela lia feito louca nos intervalos dos serviços. E havia, quando eu era criançinha, patrocinado pela Prefeitura, um ônibus adaptado para "biblioteca ambulante". A cada 15 dias, o ônibus parava no meu bairro, bem próximo a minha casa e nós eram sócios e frequentadores assíduos. Posso ainda lembrar o rosto do motorista, pletórico e cheio de acne ou de cicatrizes de acne. Esse detalhe, não dá para lembrar.
Minha biblioteca, vim organizando desde "priscas eras". Emprestar, tem uma série de ordem. Sei a quem emprestei e o dia de devolver. Nunca perdi livro emprestado. Ponho minha assinatura, rubrica, nos meus livros uns 70 vezes, dependendo da quantidade de páginas. Nessa relação de livros, tenho um monte de biografias, cartas e memórias. Sou doidinha por esse estilo de leitura. Detesto os livros chamados de "auto-ajuda". Nunca li e nem perco meu tempo com essa baboseira. Acredito que sejam livros super mal escritos ou mal traduzidos, sei lá. Desses, to fora. Quero mais é aprender. Uns poucos que tenho nesse estilo, ganhei de presente de "inimigo", só pode, porque passei a minha vida toda gritando que detesto esse estilo de literatura.
Mas agora estou dando um bota-fora nessa porcaria literaria. Estou juntado tudo e doando para um biblioteca escolar. Pode ser que alguem faça bom uso dele. Aqui, eles atravacam e enfeiam minha bela biblioteca. Não vai ser um trabalho fácil pois preciso de tempo para dar "baixa" na minha relação. E tempo é o que tem me faltado. Quero uma insoniaaaaaaaa!

Me inscrevi para receber newsletter do New York Times. Imagina minha petulância. Querer ler em inglês (adoro inglês) as notícas diárias dele. Estou levando o maior pau. Não entendo metade das notícais que tento ler. Mas, vou em frente porque para trás, só caranguejo.

sexta-feira, junho 30, 2006

Plantãzinho de rachar

Cheguei agora do plantão do SAMU. Plantão pesado. Um dos computadores está quebrado, desde semana passada. Sim, a gente trabalha com computador e com radio de frequencia, não sei que frequencia, não entendo disso. Só sei falar. Só sei usar. Me comunicar. É um tal de QSL, qual o seu QRA? a Básica 2 está em QAP, qual o QTC, doutora? etc, etc. As vezes fica dificil. Como vamos nos transferir de local de trabalho, dá a impressão que os chefões não estão interessados em providenciar conserto. Só sei que hoje quase enlouqueço de tantos chamados. E olhe que o que aparece de acidentes com motos, "não está no gibi". A maioria acidentes sem riscos de morte, ainda bem, né? Bom, mas como meu nome é trabalho, estou aqui inteira e pronta para mais.

Desabou, há uns 03 dias, um prédio de 02 andares no bairro da Boa Vista. Certamente um prédio velho, na rua chamada, Rua Velha. E lembrei de como fiz daquela rua, meu caminho de estudante. E de como aquela rua foi importante no carnaval de Recife, na minha vida. Agora a rua Velha envelheceu e os seus sobrados perdeu todo encanto que tinha aos meus olhos. Agora dava medo passar na rua Velha.
Liliane

domingo, junho 25, 2006

Melhor. O que foi?

Estou me sentindo melhor. Bem melhor. Nem sei porque escrevi aquilo lá. É coisa de gente frágil demais. Eu sou frágil mas não quero e não devo ficar "gritando" isso. De qualquer maneira fui numa emergência cardiológica e estava "tudo no lugar". Tudo certinho. Isso não é atestado de vida longa ou de que não é o fim. Continua podendo ser o inicio de um fim. Mas já dá uma aliviada.
Todos somos covardes diante da morte. Nesses anos todos de trabalhar no setor não vi ninguem que tivesse coragem. Mas eu tenho verdadeiro pavor de ser pega de surpresa. E me desespero quando alguem é pego de surpresa.
Eu me cuido sem parar para não ser pega de surpresa.

O Henk não estava me paquerando (risos), viu Jôka. Não ali, na sala da diretoria do Hospital.
Não foi gripe, Zana querida.
Não foi o fim, querido Rubo. Ainda bem.
Não quero deixar vcs, (Francy e CArlos) e meus bichinhos de 02 e 04 patas
Christian, querido Christian, queria que o fim fosse no e do 1º mundo. Sempre 1º mundo. Se pudesse escolher.
Beijos,
Liliane

sábado, junho 24, 2006

O fim?

Não estou me sentindo bem.
Não sei se é o início do fim. Não sei mesmo.

Liliane

Eu e Henk

Esse holandês é lindo demais.
Fez sucesso quando foi lá no Hospital.
Ele e o marido holandês da minha amiga Francy, o Carlos.
Nesta foto, estou agradecendo a visita dele ao Hospital.
Volte, Henk, volte breve.
Liliane

quarta-feira, junho 21, 2006

Coisas e coisas

Atendi esta semana, um paciente que mais parecia um urso de tão cabeludo. Um urso branco. Não no tamanho e no corpo. Mas nos pêlos. Tem quem goste. eu não.

Esta semana tive uma alegria do tamanho de mim. Acho que isso, do tamanho de mim. Descobri que um servente de limpeza que cuida da área externa do Hospital, é louco por música, por rock, por bandas, por conjuntos, etc, etc. Fala, entende e ouve música todo instante. Trabalha, as vezes no sol, limpando as folhas que sujam e enfeiam as áreas, com um fone de ouvido e um "radio" escondido por sob a farda. Agora entendo porque Gersino era tão isolado do resto dos serventes. Ele, certamente fala e os outros não entendem. Também recebi a avaliação dele, nesses 03 meses nas Aulas de Computação. Avaliação excelente, diz o prof. E quando lembro que o Gersino foi alfabetizado lá no Hospital, é mesmo para estar alegre. Uma alegria de meu tamanho.

Hiran voltou a blogar. Eu fico feliz. A gente se assusta quando alguem desaparece. Eu me assusto.

Ganhei uma bolsa dourada. Sou louca por "dourados". Veio da Europa. Tem um cheiro de coisas de 1º mundo. E tem o carinho de quem me mandou. Obrigada Carlos e Francy.

E quem pode dar notícias de minha seleção? A seleção da Croacia? Vai indo bem? Viu como os croatas são bonitos? Como Luka Kovac?

domingo, junho 18, 2006

Preciso de tempo e outras coisas.

Vi agora que faz alguns dias que escrevi aqui. Se pudesse, escreveria todo dia. As vezes volto do trabalho e venho no carro pensando em escrever. Chego em casa, o tempo se acaba e eu nem pude escrever. Aí que inveja de quem tem insônia! Quero insonia.

A morte repentina do Bussunda me deixa arrazada e me faz lembrar como é tênue a linha que separa a vida da morte. Acho que a dor de quem perde é tão grande que nem sabe se um dia essa dor vai passar. Ou se a gente quer viver para esperar ela passar. O livro que estou lendo agora, " O ano do pensamento mágico", de Joan Didion, escrito meses depois da morte súbita do marido, John Gregory Dunne, tb escritor de sucesso, fala dessa terrível experiência.
Vi, no blog do Jorge Pontual referencia a esse livro e esperei até agora que ele chegasse por aqui. A foto que tem lá no blog, mostra a destruição física da escritora, pós perda.

Adoro perfumes. E quero usa-los para eu sentir e os outros tb. Quero passar no corredor e as pessoas sentirem que passei ou que estou chegando, por conta do perfume. Não só pelo barulho dos meus saltos. Depois de comprar um perfume numa embalagem linda, chamada Ultraviolet-Paco Rabanne, que não cheira nada, resolvi que vou manter meus "cheiros". Quero ter sempre cheiro de Poison-Dior; True Love de Elizabeth Arden; CK one; Oh! da Chlorophyla; Calandre de Paco Rabanne. Acho que basta. Será que basta?
Liliane

domingo, junho 11, 2006

Croacia

Não gosto de futebol e não entendo futebol. Por isso não enlouqueço neste período de Copa do Mundo. Continuo com minhas loucuras normais. Minhas loucuras do dia a dia. Recebi uma cópia do Diario Oficial do Estado, onde se informa que no serviço público temos que fechar, parar de trabalhar, 02 h antes de cada jogo do brasil. Menos, lógico, os serviços de emergência. Eu entendo. Os serviços de ambulatório não são procurados nestas ocasiões. Adoece-se, depois. Na hora do jogo, não. E eu economizo a conta da luz, entre outras coisas.
Mas eu, mesmo sem entender, sem assistir, vou torcer para Croacia. Nem sei onde fica a Croacia. Só olhando no mapa. Mas é que o Dr Luka Kovac, um médico lindo do seriado ER, é croata. E eu vou torcer, discretamente, sem qualquer barulho, pelo país do croata lindo do seriado.

Como adoro fotografia, gosto de fotos de jogadores em movimento. Aquelas fotos que são publicadas em jornais ou revistas. O corpo sarado, os músculos delineados, ficam lindos nas fotos. E viva as fotos. Que venham as fotos.
Liliane

segunda-feira, junho 05, 2006

Voltei, ao trabalho.

Hoje voltei ao trabalho. Cambaleante mas voltei. Gosto de trabalhar. Sou workholic com prazer. Bom, mais hoje surgiu uma noticia de falecimento de uma colega que já tinha sido nutricionista e que depois virou pediatra. Não era lá essas coisas todas. Feia, assustadoramente feia, obesa, relaxada com sua aparência pessoal e chata, muito chata. Ninguem deu muita importância para o ocorrido. Mas, uma vendedora de roupas, a quem certamente ela devia, preocupada em não receber o dinheiro, telefonou e descobriu que a mesma estava vivinha da silva. Imagina se tivessemos enviado aquelas coroas horrorosas e inuteis para enfeitar nem sei o que. Bem que tentaram enviar. Eu não.

Meu filho comprou o 1ª temporada de LOST. São 07 DVDs. Ontem assisti a 03 DVDs. É tudo muito lindo mas muito confuso para mim. Tem que goste. Mas acho tanta coisa mentirosa, misteriosa, tanta coisa tão pouco consistente. Sei lá. Mas vou terminar. Quando tiver tempo.

Andrea, querida Andrea, não tomei a sopa de missô mas tomei uns caldos deliciosos que tenho aqui. Aliás, nem tinha coragem de preparar outras coisas. Só essas, pre-prontas.

Na VEJA desta semana: "o cansaço não vem dos escândalos, mas da impunidade" Boris Fausto.
Talvez isso seja a grande e intransponível distância entre nós e o 1º mundo. Talvez não. É isso, eu acho.
Liliane

sexta-feira, junho 02, 2006

Paulamar

Há pouco mais de 24 h estou com uma Virose. Febre e dores no corpo todo. Músculos, articulações não sei o que doi mais. Mesmo doente, ontem fui trabalhar. Hoje não consegui ir para o plantão no SAMU. Sou muito mole para doenças. Não aguento dor. Fico gemendo e até grito se for necessário. Não vou é me fazer de forte para uma coisa que me deixa tão fraca e frágil. Na noite que a febre apareceu e as dores também, gemi a noite toda. Os filhos já nem se assustam tanto com meus gemidos.
Liliane

terça-feira, maio 30, 2006

Gatas

No apto temos, no momento, 03 gatas e 01 cadela. Minhas gatas são lindas e cada uma tem um jeito peculiar de ser gata. A preta Samantha, esguia e arredia. Não se junta com ninguem. E morre de amores por mim. A Sara Jéssica, gorda e do rabo cortado vive se insinuando quando está no cio, para a cadela Lana Cristina. Ela nem deve saber ou perceber que a Lana é uma cadela. O que ela quer é carinho, alisado, lambidas. E a Julie Christie uma gata que se hospeda aqui em casa quando meus amigos (Francy e Carlos)voltam para Holanda, onde vivem, é uma moleca de marca maior. Ela pula em cima de Samantha, corre atrás de Lana, quer entrar no refrigerador, passa as patas nas telas protetoras e tenta pegar alguma coisa que nem sempre sei o que é. Julie Christie nunca entra no cio. Mistério.
Essas gatas eu até consigo controlar. Mas as minhas gatas de 02 patas, essa está difícil controlar.

Hoje inventaram uma greve no serviço público de saúde. Na verdade, eu nem sei o motivo. Acho que pouca gente lá no Hospital, também sabe. Greves inúteis, essas da saúde. E o único prejudicado é o paciente. Deve ter caminhos para se resolver esses impasses. Não sei quais. Não sou entendida do assunto. Mas não dá para ficar indiferente ao único prejudicado. E greve na saúde é uma festa para alguns.

Sou louquinha pelos seriados da TV. Ontem li no blog do Jôka, sobre o assunto. Das séries que marcaram minha vida e que marcaram a dele também. Agora adoro ER, Friends, Will and Grace, Without a trace, Everwood, Close to home, Cold case, Two and half men, etc, etc. Preciso não dormir para dar conta de assistir tudo, sempre. Quero ter insônia.

Hoje recebi no Hospital 02 monitores cardíacos. Desse bem lindos. Fico num alegria só. E recebemos, tb, em comodato um novo aparelho de exames laboratoriais. Alegria, alegria.
Liliane

sexta-feira, maio 26, 2006

Plantão

Estou me arrumando desde as 5 da matina para ir ao plantão. Vou cuidar das "belas". Impedir que elas sirvam de taxi, pois essa não é a função do SAMU. Por aqui tem chovido. E isso é terrível. Além de alagamentos tem queda de barreiras e com as barreiras vão também adultos e crianças. Não sei o que faz pessoas viverem tão perigosamente. As famílias desabrigadas são sempre as mesma. A quantidade de filhos são sempre as mesmas. Muitos e muitos filhos.
Só fiz 3 filhos. Era isso que podia criar.

Ontem vi uma propaganda local sobre uma loteria, acho até que é do governo, e nunca vi se juntar tanta gente feia num só anuncio. Se eu tivesse de comprar, desistiria. Com medo de ficar como aquelas caras horrorosas. Tem gente que fica com raiva quando eu digo que o nordestino é feio. Mas eu vou lá mentir ou fazer propaganda da terra, enganosa. To fora! Quem quiser que transforme sua feiura em alguma coisa olhavel, chamosa.
To saindo. O plantão me chama.
Liliane

domingo, maio 21, 2006

Coisas e coisas

Na 5ª feira, , 18 de maio, fui avisada do falecimento de minha tia-madrinha. Uma tia que passou a minha vida de criança e de adolescente, me incentivando nas minhas "habilidades artísticas". Com ela fui incentivada a cantar e a dançar. Cantei demais, dancei demais. Tinha uma carmem miranda dentro de mim com certesa ou na certesa dela. Minha tinha Helbinha faleceu das complicações decorrente de Alzheimer. O pior ou o melhor, nem sei, foi que dei o diagnóstico assim que fui chamada para atende-la. Não sou neurologista nem trabalho com esses pacientes mas, como clínica, preciso estar atenta para o inicio da doença. E Helbinha morreu. Fui ao velório. É um horror! Gente que vc nem sabe porque está ali. Gente que sai do velório vizinho para olhar o do outro. Velório tornou-se um encontro de parentes que não se veem faz muito tempo.
Não quis olhar Helbinha. E, para mim, vai ficar sempre aquela imagem de Helbinha ainda inteira, alegre, sorrindo. Mesmo quando ainda sorria, um sorriso vazio a imagem vai ser melhor.

Por falar em mortes lembro da morte da minha avó paterna. Essa avó era chatinha, chatinha, na minha avaliação de criança e de adolescente. Já conheci "doente". Todo dia ela dizia que ia morrer. E as crianças da casa já não acreditava. Uma vez, e me arrependo, diante dos gritos dela, que estava morrendo, dei uma caneta e papel e pedi para ela deixar um testamento. Nem sei porque fiz aquilo. Me arrependo de ter feito aquilo. Mas foi bom porque ela me empurrou e esqueceu que estava morrendo. Bom, quando na verdade ela faleceu, minha preocupação era aproximidade do carnaval. Nos não queríamos deixar de brincar o carnaval. E foi muito difícil driblar os tios e tias para não perdermos as prévias carnavalescas. Parece que fazia parte do ritual passar um bom tempo sem sorrir, sem dançar, sem cantar. Não sei como atravessei isso. Não lembro. Tenho impressão que os tios e tias abriram mão do nosso luto. Não do deles.

Ontem fui na festa de aniversário de meu amigo Carlos. Tudo lindo e delicioso. As 400 gramas que perdi porque deixei de beber água mineral sem gás, certamente foram recuperadas. Haja malhação!!!!!! nos próximos dias. Aliás deixar de malhar nunca fez parte de meus planos.

Meus amigos Francy e Carlos estão fazendo um passeio por "um caminho portugues para Santiago de Compostela". Foi assim que ela disse no blog www.cenasdocotidiano.net. Acho que se tivesse muito dinheiro nunca escolheria esse passeio. O meu passeio preferido sempre será em shoppings. Olhar as belas vitrines me faz muito bem.
Liliane

A bela


Olha a "bela".
Liliane

quarta-feira, maio 17, 2006

Sara Jéssica

Minha linda Sara Jéssica depois de comer uma fatia do presunto de peru light olhando o mundo da nossa janela da área de serviço. Ao lado, pendurada, a macaca Ella.
Liliane

Plumas sem paêtes

Hoje vim para o trabalho com uma pluma roxa, esvoaçante, pendurada no pescoço. To nem ligando para quem ache bonito ou não. Eu acho. Tenho que agradar a mim. Ganhei a pluma na última festa de casamento que fui. A cor é tão linda. Quero que as nossas ambulâncias sejam pintadas dessa cor. Assim vou ficar segura de não perder nossas macas, quando do transporte de pacientes para outros Hospitais. E, perde-las e mistura-las tem sido um problema sério. Do meu Hospital e dos outros Hospitais. Escolhi a cor roxa para ficar bem diferente. Vão ficar belas.

Minha gata, minha bela gata Sara Jéssica, adorou um presunto de peru light. Pode? Pois é, aqui pode. Ela só falta subir na mesa da cozinha para conseguir um pedaço. Minha gata de 2 patas e que é veterinária (Érica)diz que cometo um crime. Mas fico dividida. Agrado a gata de 2 patas ou a de 4 patas?

Organizamos um brunch para hoje aqui na minha sala do Hospital. Só com os colegas de chefias que fazem parte de minha administração. Não será permitido a entrada dos famosos "bocas livres". Não, aqui não entra.

Estou há uns 9 dias sem beber água mineral com gás. Perdi 400 gr. Será que valeu a pena?
Liliane

segunda-feira, maio 15, 2006

Posso ajudar?

Paulamar Estou indignada com a violência no país. Sabe o que eu queria? Que um juiz de merda, desses que a gente tem aos montes, que esses advogados de merda que também temos aos montes, que esses militantes de direitos desumanos, que a gente também tem aos montes, que esses falsos puritanos que tem outro monte, por aqui e por ali, quem eles tivessem os filhos, os pais, suas casas e seus carros, mortos violentamente por essa corja morados de presídios. Ai como eu queria!
Liliane

Meu nariz


Achei meu nariz tão bonitinho nesta foto.
A foto foi feita num jantar no belo apto de meus amigos, Carlos e Francy.
Liliane

terça-feira, maio 09, 2006

Paulamar

Ontem a noite, de sacanagem liguei para o SAMU e falei com o telefonista. Inventei uma história de doença. Ele então passou o telefone para a médica, uma colega que nem sei de verdade quem é. Só de nome na Escala de Serviço. Daí falei na maior cara de pau que precisa de uma ambulância (a bela) porque estava com um problema de caspa e que estava me incomodando muito. Achei graça quando ela falou: Como é que é? vc ficou louca? Dai eu ri e me identifiquei.
Liliane

domingo, maio 07, 2006

Á gua mineral com gás

Desde que me entendo por gente que faço exercícios. Em criança jogava voleibol na rua. Adolescente jogava numa quadra que meu querido tio tinha feito no quintal da casa, um grande quintal, onde a gente fazia campeonatos, com jogos, inclusive, a noite. O campo tinha refletores. Depois passei a jogar também no colégio. E depois na Faculdade. Desde muito tempo faço academia. Antes das máquinas de musculação existirem, eu fazia aulas de jazz, de aeróbica. Eu estava em todas. Só parava nas vésperas do nascimento dos filhos, inteligentemente programados (parto vaginal é coisa de quem quer ou gosta de dor. Tô fora) . Sou elétrica e quero morrer assim. Descansar não faz parte da minha vida, nem da minha rotina de vida. Quero é me cansar, ficar cansada sempre, é meu lema. Com isso gasto energia, suponho.
Bom, mas estou escrevendo isso para dizer que, esta semana, um motorista do carro da Secretaria de Saúde me viu com uma garrafa de água mineral e me alertou para a quantidade de sódio existente, caso fosse água com gás. E não é que ele está certo? E eu tomo exclusivamente água mineral com gás, no Hospital (eu compro, viu?) e em casa, tomo de novo. Adoro. Talvez por isso não esteja conseguindo perder 1 ou 2 k depois de tantos exercícios. Estacionei nos 62/63 k. Cheguei a esse peso faz pouco tempo e talvez tenha relação com o meu abuso em consumir água mineral. Sei que músculos pesam. Mas os meus não vão aumentar do peso que já tem. E quero vê a balança registrando o peso, lá em baixo
Portanto, aviso aos navegantes, se vc tem HAS, corra da água com gás. Se não tem, corra também. Vc pode engordar com ela. Ela retem água.

Gostei da festa de casamento. Com excessão da chateação do padre, irritantemente longo, quando as pessoas que estavam lá, inclusive os noivos, penso eu, queria um fim daquela baboseira, a festa foi alegre e com muita música. Comi o que não devia. Mas só coisas salgadas. Nem cheguei perto de coisas doces. E depois dancei muito. Dancei porque gosto e porque queria muito perder algumas das calorias que sei foram acrescentadas "in my body". Qualquer tentativa é válida. E eu tentei.
As músicas escolhidas para o casamento propriamente dito, lindas. Mas faltou, eu penso, algumas das coisas lindas de amor, que o Roberto Carlos escreveu e cantou.
Eu quero namorar e casar sempre, ouvindo a música Proposta, de Robeto Carlos.
Liliane

sábado, maio 06, 2006

Paulamar

Sempre que chegou em casa depois de 12 h de rua, tenho vontade de deixar as gatas circularem pelo apartamento. Porque acho que elas sentem saudades de circular pela casa. Mas quando lembro dos pêlos que podem soltar nos sofás, desisto. Será que elas ficam tristes com isso?

Hoje é dia de festa de casamento. Que festa chata! Ainda acho essa festa chata. Já estou pensando no ritual demorado e cansativo.
Liliane

segunda-feira, maio 01, 2006

Érica, a gata


Esta é Érica, minha gata de 02 patas. O nome é em homenagem ao Érico Veríssimo. Pena que ele tenha falecido bem antes dela nascer. Minha gata formou-se em Veterinária.

Li um texto de Anna Maria Ribeiro no blog do Jorge Pontual, nyontime, sobre esses grupos 3ª idade. O texto é maravilhoso. Bom seria que a Anna Maria tivesse um blog. Mas isso não adianta perguntar ao Jorge. Ele não responde. Ele faz que não entende a pergunta? "Irrespondível"?
Liliane

De que está rindo?

Do que essa mulher feia está rindo? Da tristesa do bode ou Cabra? Aí se eu pudesse amarra-la?
Liliane

Sara Jéssica e Julie Christie


Ontem fotografei nossas gatas Sara Jéssica e Julie Christie no maior amasso. O amor não é lindo?
Liliane

sábado, abril 29, 2006

SAMU, sempre

Ontem no plantão do SAMU bati meu record em não enviar as belas ambulâncias para "recolher" besteira. Dos meus 59 chamados em 12 h de plantões, atendi apenas a 18 chamados. Informo aos amigos. de hoje e de ontem, de perto e de longe, que "regular", é a triagem feita pelo telefone com as infomações recebidas. E eu regulo algumas cidades da região metropolitana. Tem coisas até engraçadas , se é que se pode achar engraçado ignorância, burrice. Eu até acho, na hora, mas na verdade tenho uma raiva danada de ignorância e burrice.
As pérolas de ontem. 1) mulher com dor abdominal e eliminando vermes pela boca. Eca!!!!!!!!!!! Ainda tive a ousadia de perguntar se era uma verme ou uma "macorronada". E a resposta: Até agora 2. Pode? Aqui pode. Lógico que não mandei "as belas" mesmo com o desespero do marido.
2) o pai que gritava pedindo "a bela" "embulancia", foi assim que chamou, para o filho que tinha levado uma paulada na cabeça, do irmão. Essa não pude mandar por conta dos gritos de raiva dele. Desligou na minha cara. A "embulancia" não é avião, né? 3) o pedido de uma "sem terra" que se dizia secretária dos amotinados sem terra. Daí eu falei que era secretária dos "com terras" e se ela conhecia e ela falou que conhecia e era muito boa. Vá ser burra assim na caixa prego. 4) a grávida em trabalho de parto e que já chegou, ela e a mãe, embriagadas. E foram rindo e soltando gracinhas para o motorista e a socorrista(auxiliar de enfermagem). Devem ter feito farra em família na noite anterior. A criança já nasceu alcoolizada, pode? 5) o socorrista Fred dos belos olhos verdes mas que nem é tão belo e que causa furor cada vez que vai atender em local onde tem mulheres em redor. Olha, é uma tal de perguntar o nome dele e até confundem com o nome bordado na farda "socorrista". Pensam que socorrista é o nome dele. Deixa pensar. Fred nem liga.
O SAMU é um serviço de 1ª mundo num país de fim de lista de mundo.

Meu filho, as 20 h de ontem queria mandar o Imposto de Renda. Claro que não deu tempo. Nem era para dar, né? Certamente o período para declarar foi pouco para ele(risos) que é auditor fiscal. Pensa que tenho pena? Tenho raiva.

Hoje é dia de passear de saltos, sempre, no Shopping. De passear nas livrarias Siciliano, Sodiler, Saraiva e Imperatriz. De almoçar no Skillos e de ir ao cinema. Nem penso em trabalho. Aliás nem sou profissional de nada nas horas que estou passeando no Shopping. Sou só "passeadora" e consumidora. Sempre vou pesquisar preços e promoções de livros e DVDs. E hoje quero comprar "O ano do pensamento mágico"de Joan Didion. Uma história de amor e de luto.

Estou lendo um livro lindo escrito por um médico, nascido no Afeganistão, Khaled Hosseini, mas que vive no "paraiso" americano desde sempre. "O caçador de pipas" é o nome do livro. Nem sabia que estava na lista dos mais vendido por aqui. Tem textos lindos. É bem escrito. E isso basta.
Liliane

terça-feira, abril 25, 2006

Gabinete novo

Troquei hoje, o gabinete do meu computador. Esse é lindo também. Fiz a troca por conta da entrada de USB. Antes era atrás da CPU. Um inferno para descobrir onde era o buraco. Esse é na frente, fácil, fácil de achar. O problema era grande com essa entrada atrás. Nunca achava ou nunca queria me abaixar para procurar a entrada. Precisava me enfiar debaixo da mesa do computador. A mesa é presa na parede. Daí que, todas as vezes, eu precisava levar a digital para o Hospital onde fazia as cópias das fotos. Agora o problema acabou. Espero.

Fiquei chocada com uma fotografia na VEJA desta semana. Um bando de marginais empunhando foices e facões. Será que eu posso andar assim na rua? A gente fica sem saber o que faz esse orgãos de "in"justiça que permite que a gente conviva com isso. Será que a OAB não pode fazer nada? Ou pode e não faz?

Recebi, no Hospital um documento de cobrança, com caracteristicas de falso. Minha querida e alegre Luci, (www.100querer.blogspot.com)
me deu uma ajuda. Daqui, bloguei com ela, lá em Campinas e a resposta veio rápida, rápida. Obrigada, Luci.
Liliane

domingo, abril 23, 2006

Domingo

Meus amigos Francy, Carlos e até a bela Cecília, estiveram preocupados com meu silencio aqui no blog. É falta de tempo. Nem sempre tenho tempo de blogar. Mas leio sempre os blogs que me "alimentam" de coisas boas. As vezes nem dá para registrar minha presença neles, pós leitura. Mas leio sempre.

Sábado é meu dia de passear no Shopping. Em cima dos saltos, lógico. Ontem deu vontade de comprar um vestido lindoooooooo para usar nos 3 casamentos dos próximos 3 finais de semana. Minha alegria maior é saber que ainda posso vesti-los. Ainda estou esguia(risos) Experimentei. Deu direitinho. A tristesa maior saber que não tenho money para compra-los. Era caro, muito caro. Mas era belo, muito belo.

Ontem paguei a 1ª parcela de 6 que preciso pagar do Imposto de Renda. Imposto de que? E de que renda? Sei lá. Uma dor no coração e um buraco na minha já combalida renda.

O plantão de 6ª feira no SAMU foi terrível. E nem tinha vinho carreteiro pelo caminho. É que o povo daqui é violento mesmo. Mal educado e violento. Nem tive tempo de almoçar direito, como manda o figurino. Comi, não, enguli o almoço, trabalhando. E ouvi desaforo. Quase sempre tem. Não tenho obrigação de me identificar e sempre que perguntam, os violentos e violentas, digo que sou Michelle Pfeiffer. E acabou a conversa.
Liliane

segunda-feira, abril 17, 2006

Minhas cenouras

Toda ano, na pascoa, eu presenteio meus amigos com cenouras (de tnt) recheados com vários e deliciosos chocolates.
Vejam como ficaram lindas.
Depois de arruma-las nesta bela bandeja, pois só gosto de coisas belas e antes de presentear, tirei a foto para os amigos de longe, bem longe, darem uma olhadinha.
Não estão lindas?
Liliane

sábado, abril 15, 2006

Bêbados e bêbadas

O plantão ontem foi para atender os bêbados e bêbadas da semana santa(ou pagã?) Dava até vontade de rir. Sabe o que é falar com bêbado? Aquela conversa que vai para frente e para trás? E eu não posso ir para trás, never. Principalmente com doença. Sou séria, muito séria no meu trabalho. Nada diferente do que se deve ser, lógico. Mas dava vontade de rir em sentir a dificuldade das pessoa, ao telefone, solicitar ajudar e dar as informações que preciso. Parece que a língua não cabe na boca e é uma briga constante entre o bêbado, a língua e a boca lá deles. Algumas vezes precisei dizer que pegasse o dinheiro que seria usado para tomar cachaça ou vinho (vinho Carreteiro, é um terror) e tomasse um taxi para ir numa emergência, de tanta dificuldade que tive de prencher o protocolo. Sim, tenho um pequeno, um mínimo protocolo para prencher antes de enviar a ambulância, a linda e veloz ambulância do SAMU.
Tiros e facadas foi uma constante.
Mas o que me deu prazer, muito prazer, foi a ambulância que mandei para buscar 02 marginais que tinham assaltado um ônibus e que tinham sido espancados pela população e trancados na mala de um carro. Os 02 dentro da mala, já imaginou? 02 almas sebosas a menos na face da terra? A polícia foi acompanhando nossa ambulância.
No final do nosso plantão, às 19 h, chegamos a conclusão que recebemos mais chamadas de bêbados que no carnaval, acreditam? Os números estão lá.
Liliane

sexta-feira, abril 14, 2006

Plantão. Blogspot

Estou indo, just moment, 6ª feira, para meu plantão de 12 h. E sei que vai ser legal. Espero que seja legal. Que as pessoas respeitem as leis de trânsito e assim não teremos acidentes. E viva a vida.

Minha querida amiga Dalva Helena e o marido João, voltaram para o paraiso. Que paraiso! Espero que tenham enxergado melhor o inferno que é aqui.(risos)

Bruno, (www.sibrubilac.blog.uol.com.br) me escreve dizendo que o blogspot é da Globo. Ou melhor da Google que no Brasil é representado pela Globo. O Bruno sempre sabe tudo. Estamos ferrados. O jeito é comprar domínio? Será isso mesmo?

Faz 02 dias que minha conexão está lenta, muito lenta. Não sei o que é. Se a gente liga para a Velox, a resposta é a mesma: "estamos em manutenção". Certamente depois do meu plantão tudo volta ao normal.
Vou indo. Meu plantão me espera.
Liliane

terça-feira, abril 11, 2006

Não é verdade?

Alguém me disse essa história de que blog tem um tempo de vida. Porque o espaço para ele é pequeno. Coisa de 10 mb. Não sei o quanto isso representa nos meus escritos e nas minhs raras fotos, colocadas aqui. Mas acho que não ocupo muito espaço. Não sei quem é o dono do blogspot. Será a Rede Globo? Quem sabe? O importante é que os blogs tenham vida longa. Quem sabe, maior que a da gente.

Acho uma leseira das grandes as pessoas sairem feito loucas para comprar peixe, só porque é semana santa. Se a semana fosse santa, ai se a semana fosse santa! Minha avó materna dizia, para desespero da minha mãe que também não ligava muito para isso, que "jesus cristo tinha encarnado e não empeixado". Daí ela comia o que tinha ou o que podia. Eu também penso assim. Como tudoooooo. Tenho um bacalhau no freezer que faz 3 semanas santas que está lá. E ainda vai ficar por lá, até o dia que eu me lembrar de preparar. E não comprei porque era semana santa quando os preços vão lá para as alturas. Comprei numa promoção. Promoção de bacalhau.
Liliane