Minha lista de blogs

domingo, agosto 20, 2017

Os filmes

O aluno Ou uma lição de vida
Já vi tantos filmes neste final de semana aproveitando a casa vazia de Érica e da Infanta.
Mas não deixo de pensar e lembrar delas.
Três deles vi na Netflix.

"O Aluno" ou "Uma lição de vida", porque é mesmo um lição de vida, é um filme inglês de 2014 e conta a "saga" de Kimani Maruge um queniano de 84 anos, analfabeto, solitário, marcado pela violência da guerra de expulsão dos ingleses do Quênia e que após receber uma carta e não conseguir ler resolve estudar.
Então, como soube que o ensino básico era gratuito para todos, procurou uma escola de alfabetização mais próxima e com crianças em torno dos 6 anos e foi estudar.
Depois de uma série de problemas para a escola aceita-lo junto as crianças, Kimani Maruge (Oliver Litondo- ator queniano), consegue aprender a ler.
O filme é inglês, do diretor Justin Chadwick e que tem Naomie Harris, atriz inglesa no papel da Professora Jane.
Muito bom o filme.

                                                      xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O Farol das Orcas, que nem gostei mas já li tanta coisas que vou rever.
É na Netflix.
Seria um filme interessante se não tivessem "inventado" um romance entre a mãe do menino, Lola com o Roberto Bubbas (Beto)- um tratador de orcas e baleias, que é um personagem real e que vive na Península Valdes -Argentina, e vive, solitariamente, estudando o comportamento de orcas, baleias. focas (?) e leão marinho (Ou é elefante marinho?).
Que ele é procurado pela mãe do menino autista é verdade, é real, mas o romance, não.
A melhora do menino que hoje tem 25 anos foi pequena, disse em entrevista, o Beto.
Mas vê o desespero da mãe Lola (Maribel Verdu) em tentar ajudar o filho foi real, disse ele.
Depois de vê na TV um programa na Argentina sobre o trabalho desse tratador e filho ter se interessado, a mãe Lola vai atrás dessa esperança. 
Roberto Bubbas (o Beto) é interpretado pelo Joaquim Furriel.



O farol das orcas

                                           xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 "A garota húngara" , também da Netflix é um filme de 2015 com atrizes desconhecidas para mim.

Mas é a história de uma famosa prostituta e suas serviçais.
Uma serviçal mais antiga que não deu certo como prostituta e a nova serviçal que depois da morte da patroa, certamente, vai tentar viver com prostituta de luxo.
A garota húngara
O bom é vê as ruas escuras e cheia de neve na Hungria de uma história que se passa no inicio do século 20.


                                     XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

O outro filme foi o terrível "Corra" 
Não tem ainda na Netflix, acredito.

Conta a história de Cris (Daniel Kaluuya) um fotógrafo negro e que namora uma moça branca por apenas 5 meses quando ela Rose (Alisson Williams) decide leva-lo para um final de semana com os pais.
Ela diz que a família não tem problema com racismo.
O pai, Dean (o lindo Bardley Whitford) é um neuro-cirurgião  e a mãe, Missy ( a linda, Catherine Keener) é uma psiquiatra e que gosta de hipnose.

Corra
O Cris se sente muito mal no ambiente porque acha os comportamentos estranhos tanto da família como dos amigos dos pais que aparecem no mesmo final de semana.
Também descobre que a namora já tinha tido vários namorados negros.
Daí em diante é uma sequencia de medo, de violência, a atitudes estranhas, etc, etc.

Lembrei que uma época de minha vida, no início do curso médico, um colega que eram uns 3 anos mais adiantado que eu, inventou que sabia hipnotizar.
Tentou várias vezes comigo.
Eu já estava tão envergonhada da falta de sucesso dele e terminei dizendo que tinha "visto estrelas".
Minha conclusão é que as pessoas influenciáveis podem ser hipnotizadas.
Eu sou forte. Eu já fui forte.


Eu vi no Hugo (www.cinema-filmeseseriados.blogspot.com.br) esse filme CORRA e fiquei com vontade de vê.
Mas o filme é mais assustador do que li no Hugo.
Hugo entende de cinema.

Agora vou ler os blogs de quem quero bem e de quem me quer bem e depois, certamente, vou vê mais filmes.
Liliane

quinta-feira, agosto 17, 2017

Se você vale muito, ótimo.

Não suporto pessoas que tem inveja de quem ganha dinheiro.
Parece que ganhar dinheiro ou ter dinheiro é crime.
Queria eu ter ganho muito dinheiro na minha profissão.
 
Adoraria ganhar muito e fazer o que eu quero com o dinheiro, sem patrulhamento.
Já vi "xilhões" de pessoas criticando Neymar por ter trocado de time e ganho muito $$ com isso.
E dai?
Não gosto de futebol. 
Não entendo de futebol. 
Mas não estou nem um pingo preocupada com o $$ que ele ganhou e vai ganhar.
E torço para que ele ganhe muito sempre o que for possível.
Datena dando banana de braço.
Faço igual ao Datena, da Band.
Uma banana de braço bem grande para os invejosos.
O Neymar chegou a dizer: " O que tenho a dizer é que essas pessoas que pensam que vim por dinheiro não sabem nada da minha vida". 
Em frente, Neymar!

Liliane

quarta-feira, agosto 16, 2017

Eu e elas

Alice
 Essas são as moradoras do apto.
Camila da Praia
 Elas vivem na área de serviço.
Carmem
E no quarto das serviçais.
Cecília
Só Eduarda, acho que porque gosta muito de mim, sempre que pode, consegue escapar para ficar circulando pela casa.
Não quero gatos circulando pela casa.

Eduarda
Elas podem rebentar as coisas que tenho no apto.
E não admito isso.
Elas já estão acostumada no espaço delas.
Anamaria
Agora apareceu Renato, esse gato lindo e folgado, na foto de baixo, que é de uma amiga.
Só que ela perguntou se pode deixa-lo por uma semana, aqui em casa.
Renato
Não, não quero.
Sei que Renato é lindo e nós íamos terminar nos apaixonando.
Mas não dá.


Renato
Lana Cristina
E a gente já tem a Lana Cristina que só não dá trabalho porque vive de fraldas (fralda de criança) e tem permissão para circular pela casa.
Então, ela é tranquila.

Hoje respondi para a amiga que Renato não pode ficar aqui nem por um dia.
Liliane


terça-feira, agosto 15, 2017

Assaltado

Ele não quis aparecer, então tive que "estragar" as fotos que tenho dele.
Mas eu tenho fotos dele na Academia como tenho de outros alunos.
Ele está terminando o Curso de Educação Física.
Breve será professor até na Academia que frequento.
Ele só tem 22 anos.
E já foi assaltado 15 vezes. Isso mesmo. 15 vezes em plena luz do dia.
Nas idas para o trabalho (como estagiário) em Academias.
Já levaram tudo que puderam.
Sinto uma pena grande dele mas o pior é a revolta que sinto por ter que aceitar esse absurdo.
A vontade é de estraçalhar bandido. 
Esse país presta?
Não para mim.
Liliane

domingo, agosto 13, 2017

Viagem da filha

A Érica, a Infanta Beatriz e minha irmã Suiane (chatinha) estão viajando hoje para Portugal.
Chegam e Lisboa e em seguida vão para Aveiro.
O casal amigo da Érica, portugueses que desistiram de morar nesse pais (de m.....) depois da portuguesa (Luisa)ser assaltada 3 vezes vão espera-lo em Lisboa.

Não quis ir porque não viajo em período de verão.
Detesto calor.
Me sinto muito mal com calor.
Mas era tentadora a oportunidade.


De inicio Érica vai ficar na casa deles, onde tem um quintal e jardim, cheio de fruteiras que me encanta.
Como gosto de vê isso!
Vivo pedindo ao Antonio( o português) que fotografe os pés de frutas e me mostre.
Essa fotos são de ontem.

Depois de uns 3 dias em Aveiro vão para uma casa que alugaram na praia e que não é no Algarve.

Em seguida seguem em viagem, o grupo todo( o casal, o filho do casal, Érica, a Infanta Beatriz e minha irmã Suiane) para cidades da Bélgica, vão a Amsterdam e a Paris.


Aproveito a oportunidade e estou mandando para as querida amigas de blog, Patricia Merella (na Bélgica) e Montana (Quarteira-Portugal) uns presentinhos "by liliane".

Que tudo corra bem e que a viagem pela Europa seja em paz.
Daqui fico torcendo.
E esperando poder viajar para esses paraísos, quando o frio chegar.
Liliane

sexta-feira, agosto 11, 2017

Jarros do Edifício

Dia 09 da agosto, nesta 4a feira, dei por falta desses 2 jarros que ficam no Hall de entrada do Edifício.
Lógico que me preocupei.
Até porque, se alguém entrou e roubou uns jarros, entraria e roubaria outras coisa inclusive no apartamentos do moradores.
E aí antes de achar que tinha sido ou que só podia ter sido falha dos funcionários da Portaria sai perguntando para alguns moradores se tinham levado os jarros para lavar as flores. 
Ou para trocar as flores.
Achava difícil porque eu seria avisada ou o porteiro saberia, mas perguntei.
Ontem, no final da tarde os jarros apareceram.
Pasmem para o que aconteceu.
Um morador, como acha os jarros e as flores feias e porque ia receber visita, resolveu esconder os jarros na mala do carro.
O que ele ia fazer, caso eu não tivesse "esperneado" era jogar os jarros fora.
Devolveu porque descobriu que seria pêgo.
Acho que ele pensou que sou uma "síndica" de meia tigela.
Nós (eu e os funcionários) não sabíamos que era ele.
Nem a esposa sabia, acreditam?
Surpresa total!
Mas, quando ele soube que eu ia solicitar as imagens das câmeras, resolveu devolver os jarros.

Por segurança, fotografei os jarros "feios".
E tive vontade de dizer: vai se danar, Germano (nome dele).
Liliane

quarta-feira, agosto 09, 2017

Do meu filho e para o filho

Do Junior
Que mãe não se derreteria de amor ao encontrar esse bilhete do filho.
Eu me "derreti" e guardei até hoje.👆👆👆👆👆 .
Ele já escrevia assim.
A escrita mudou muito pouco.



Para Junior
E eu, mãe apaixonada escrevi isso para meu Junior (agora não é mais meu) numa crise de remorso por cobrar organização no quarto dele.
Que saudade, "visse"?
Saudades dói demais.
Melhor não pensar nela.

Liliane

segunda-feira, agosto 07, 2017

Doce de coco verde, quem conheçe?

Este ano fui num sábado, desde a hora que a FENEART abriu e ficamos até as 19 h.
Foi um maravilha.
Não comprei tudo que queria.
Mas comprei o que podia
Imagem da Internete da Feneart
E uma das coisa que comprei foi esse DOCE DE COCO VERDE.
Não sou apaixonada por doces.
Mas esse me deixou encantada.
Não digo que estou viciada porque como bem pouquinho e as vezes.
Mas a vontade é comer o vidro de uma só vez.
 
Não é muito doce e parece que você está comendo a laminha de um coco bem verde.


Meu irmão maravilha disse que a gente já tinha comido esse doce com o nome de "Baba de Moça".
Não lembro.

Conclusão: Comprei 8 frascos dessas 3 marcas.
Dei um para nossa vizinha Tereza e estou com 7 doces para passar uns 2 anos comendo ele.
Bem devagar.

Quem conhece esse doce que só agora eu conheci?
Liliane

sexta-feira, agosto 04, 2017

Os doces



Vou numa festa, hoje, onde terá uma mesa de doces igual a essa.
Imagina meu desespero.
Quero comer sem sentir remorsos.
E remorso diante de tantas coisas bonitas e gostosas, me acompanha.

Liliane

quinta-feira, agosto 03, 2017

Sem ordem não há progresso

Em colmeias





Em mini basquet
enroladinhas
Os tênis
e o porta rolos
Minha mãe gostava de que eu fosse organizada.
Aprendi algumas coisas com ela.
Essa história de dizer que "Sem ordem não há progresso", ouvi muito dela.
E passei a vida dizendo isso para meus filhos.
Aqui, é fácil achar as coisas.
Porque estão sempre arrumadinhos.
E não quero desarrumadinhos na minha vida.

Ontem, voltei a fotografar para postar.
Pode ajudar a quem vê.

Liliane

terça-feira, agosto 01, 2017

Machado de Assis

Passei um tempo de minha vida de leitora, não achando graça nos livros de Machado de Assis.
Tenho alguns.
Tenho a maioria deles.
Ficava espantada quando se elogiava a escrita dele.
Mas, peço desculpas, perdão.
Machado de Assis é o máximo.
 
Acabei de ler "Memórias póstumas de Brás Cubas".
O meu livro não tem essa capa assustadora.
Eu reagia muito a ler essa história de um morto. 
Mas é muito bem escrita e nada cansativa.
Quem já leu deve lembrar de Prudêncio, o escravo do pai de Brás Cubas?

"Memórias Póstumas de Brás Cubas é um romance escrito por Machado de Assis, desenvolvido em princípio como folhetim, de março a dezembro de 1880, na Revista Brasileira, para, no ano seguinte, ser publicado como livro, pela então Tipografia Nacional. 

                                       XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
 
"Dom Casmurro é um romance escrito por Machado de Assis, publicado em 1899 pela Livraria Garnier. Escrito para publicação em livro, o que ocorreu em 1900 - embora com data do ano anterior.
Gênero: Literary realism
Idioma original: Língua portuguesa
Editora: Livraria Garnier (primeira edição)"
 
Agora estou lendo Dom Casmurro.
E a pergunta que não quer calar e que ouvi a minha vida inteira: Capitu traiu ou não Bentinho?
Agora acho que sim.

E você acha o que? Traiu ou não?
Liliane