Minha lista de blogs

quarta-feira, abril 12, 2017

Não amarás, filme que ganhei do Hugo

Grazyna Szapolowska e Olaf Lubaszenko
Ele, funcionários dos Correios
Não Amarás, esse é o filme.


"É um pequeno filme sobre o amor, seu título americano, conta a história, tristíssima, de um rapaz de 19 anos que se apaixona por sua vizinha do prédio em frente e passava as noites lhe vigiando por meio de uma luneta. 
Ele trabalhava numa agência do correio e lhe mandava avisos falsos de correspondência só para que ela comparecesse à agência e pudesse vê-la pessoalmente por alguns minutos. 
Quando ela recebe uma visita íntima, digamos assim, ele liga para a companhia de gás alertando de um vazamento falso para que os funcionários interrompessem o momento do sexo. É comovente. Acabará em tragédia."
A atriz
Esse filme ganhei do Hugo (www.cinema-filmeseseriados.blogspot.com) .
É um filme polonês de 1988, de um diretor premiado e de nome impronunciável.
O ator tinha então 20 anos.


O apaixonado
As opções de filmes e séries são tão grande que fica difícil dar conta de tudo que aparece.
Fiz uma lista das séries e dos filmes.
A lista dos filmes que o Hugo faz a resenha já está imensa.
Mas, faz parte (da vida)
Liliane

19 comentários:

O meu pensamento viaja disse...

Liliane, vem depois. Até será melhor!
As vieiras não têm antenas. Limitam-se a ser divinas.
Esse filme (também) não vi.
~Beijo

Os olhares da Gracinha! disse...

Ainda não ouvi falar mas vou estar atenta!!!
Liliane...a cidade que tenho andado a mostrar fica junto ao mar e acerca de 2h da famosa Serra da Estrela...onde há neve!
Meus falecidos sogros...eram da serra por isso eu conheço muito bem! Durante 21 anos todos os meses ia lá!
Agora só vou passear! Bj

Bruxa do 203 disse...

Esse filme é muito recomendado. Confesso que não sabia nem a sinopse. Já gostei.

Pedrita disse...

meu diretor preferido. sou apaixonada por seus filmes viscerais. é parte do decálogo. não matarás, não amarás. esse foi transformado em um longa. é maravilhosa a trilogia das cores, liberdade é azul, fraternidade é vermelha, igualdade é branca. esse último vi inúmeras vezes, majestoso, entre os melhores filmes que já vi na vida. não há liberdade, nem igualdade, muito menos fraternidade na visão ácida do diretor. sofri muito quando o diretor faleceu. ficamos sem outros filmes desse gênio. beijos, pedrita

Inês disse...

Não conhecia esse filme mas pela partilha parece ser interessante! :)
--
O diário da Inês | Facebook | Instagram

Bruxa do 203 disse...

Tomara que a Cecília já esteja bem melhor!

O escondidinho de caneca eu comprei em um supermercado bem grande que tem aqui, o Zaffari. Fica no mesmo corredor das massas e sopas.

Luli Ap. disse...

Olá Liliane
Adoro o nome original: é um pequeno filme sobre o amor.
Acho fofo ter a palavra filme no nome de um filme.
Gostei sim, é poético e triste, mas também reflexivo.
Faz a gente pensar sobre a vida e mais precisamente o amor.
Aquelas frases: "Porque as pessoas choram?" e
"Pois então aí está tudo o que representa o amor."
Fiquei dias pensando nisso quando assisti.
Bjs Luli
Café com Leitura na Rede


Patricia Merella disse...

Ainda não ouvi falar neste filme. Obrigada pela partilha. É do tipo que gosto. A Cecília está melhor? Beijinhos

Isa Sá disse...

Fiquei com vontade de ver!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

✿ chica disse...

Ainda não vi,Paula! Deve ser bom! bjs, chica

Bell disse...

oi Li

Como está a Cecilia?

Ainda não assisti.

Quero te desejar uma maravilhosa Páscoa.

bjokas =)

Mona Lisa disse...

Por cá não anda em nenhum cinema.

Adorava vê-lo. Vou estar atenta!

Beijinhos.

Hugo disse...

Liliane, obrigado por citar meu nome novamente.

A trilogia das cores que a Pedrita citou é ótima. Se tiver chance, assista os três filmes.

Um ótimo feriado para vc!

Nal Pontes disse...

Muito interessante, como disse o filme acaba em tragedia é uma pena esse final.
Os gêmeos não são idênticos. Eles foram gerados em dias diferentes. Dois dias de diferença
Os pais deles estavam tentando engravidar e naquela semana eles foram gerados um no dia e o outro dois dias depois. Amei que eles se pareçam espero q continuem assim qd crescer. Mas existem grandes diferenças pessoalmente, nas fotos são muito parecidos. Eu confundo as vezes penso que estou com Asafe e estou com Davi. Até a mãe dele tmb as vezes. Eu amo tudo isso. Se tmb não parecessem eu amava do mesmo jeito. Amei sua visita. Bjs querida

Paty Domingues disse...

Interessantem não conhecia esse filme! Vale a pena assistir


Beijos!

EsmaltadasdaPatyDomingues

Thamiris Nunes disse...

Boa tarde! Tudo bem com vc?
Não conhecia esse filme, e é bem antigo!
AH! Adorei sua gatinha Cecília!
Passando pra retribuir sua visita e seu comentário no meu blog.
Volte sempre!
Blog: EspinhaPunk!

Joana Claro disse...

Nunca tinha ouvido falar desse filme! Obrigada pela partilha!
Beijinho
https://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

Ana Freire disse...

Desconhecia o filme!...
Mas adorei o conteúdo do enredo! A ver se o descubro, por estes lados...
Beijinho
Ana

Zi Santos disse...

Nao conheço esse filme,
fiquei curiosa pra assistir