Minha lista de blogs

sexta-feira, maio 01, 2015

Gravity, o filme

Finalmente, ontem, assistimos esse filme num dos Canais da Sky. 
Certamente, repete hoje e eu espero rever as cenas que ficaram em aberto para mim.
Não é um filme de minha predileção.
Tenho medo de vê coisas do espaço. Me assustam, aquelas imagens.
Mas eu tento esquecer o medo e sigo em frente, algumas vezes.
Só não consegui descobrir onde termina o personagem de George Clooney.
Acho que ele desaparece no espaço.
Pedrita(www.mataharie007.blogspot.com.br) pode me dizer.
Alfonso Cuaron-diretor
Esse é o Diretor.
Um mexicano que deu sorte, lá no meu paraíso.
George Clooney e Sandra Bullock
 A Dra. Ryan Stone(Sandra Bullock) é uma especialista de missão em sua primeira missão espacial no ônibus espacial Explorer. Ela é acompanhada pelo astronauta veterano Matt Kowalski(George Clooney), que comanda sua expedição final. Durante uma atividade extraveicular para realizar reparos no telescópio espacial Hubble, o Controle da Missão em Houston adverte a equipe que a Rússia abateu um satélite desativado deles com um míssil, e o impacto gerou uma reação em cadeia que provocou uma nuvem de detritos espaciais viajando em alta velocidade em direção à nave Explorer. Embora de início o comando da missão tenha descartado qualquer ameaça, eles logo detectam perigo e ordenam que a missão seja abortada. A reação em cadeia acaba também destruindo alguns outros satélites, e a comunicação com a Terra acaba se perdendo. Os astronautas, contudo, continuam transmitindo suas informações, na esperança de que o comando da missão possa ouví-los.



 Os detritos chegam e atingem a Explorer, danificando severamente a nave, separando Ryan e deixando-a à deriva. Matt se recupera e consegue resgatar Ryan. Quando voltam à Explorer, descobrem que toda a equipe foi morta, pois a nave foi destruída. Com o jetpack de Matt, eles viajam até a Estação Espacial Internacional (EEI), orbitando a cerca de 100 km dali. Matt calcula que em 90 minutos os detritos completarão uma órbita e voltarão a atingi-los. Enquanto isso, o oxigênio do traje de Ryan diminui até níveis críticos.
Imagem que assuta.
 No caminho, os dois conversam sobre a vida e Ryan revela que tinha uma filha, mas ela morreu ainda criança. Quando eles alcançam a EEI, danificada, mas ainda funcional, eles percebem que a equipe evacuou em um dos módulos Soyuz e que o paraquedas do outro foi acidentalmente ativado, tornando-o inútil para um retorno à Terra. Contudo, Matt afirma que o módulo restante ainda pode ser utilizado para viajar para a Estação Espacial Chinesa Tiangong, onde provavelmente haverá módulos disponíveis para evacuação.
Os lindos, no Festival de Veneza.
Vale a pena assistir.
A gente vê como é pequeno, no meio desse infinito universo.
Liliane

6 comentários:

Pedrita disse...

eu gostei bastante e sim, o personagem do george clooney morre. beijos, pedrita

Pedrita disse...

não imaginei q vc queria ver o grande hotel budapeste. qd passar novamente te aviso. descobri tb em cima da hora.

Christiane Garcia disse...

Eu assisti esse filme e gostei muito. Achei que é como uma fábula para mostrar a dor de uma mãe que perde um filho. Achei muito bom e realmente somos muito pequenos diante de um Universo majestoso. Bjs

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Liliane, nós já assistimos e em 3D (a emoção é bem maior!), um dos melhores que assisti no ano passado e eu também fiquei com a impressão de que somos minúsculos perante a imensidão do espaço e que quem nos rege sempre é a nossa vontade, fé, esperança, coragem... beijosss

Crocheteando...momentos! disse...

Já assisti e até que gostei!
Um fim de semana bem gostoso!

Patricia Merella disse...

Mas uma dica legal,qualquer dia vejo,beijinhos