Minha lista de blogs

segunda-feira, junho 12, 2017

30 de abril de 2010 e minha história com o Diário Secreto.



Procurei e achei o Postagem que fiz sobre o livro Diário Secreto-Humberto de Campos, assim que consegui encontra-lo e compra-lo. (abril/2010).
E porque volto a postar sobre isso?
É porque recebi um email de uma pessoa (Sr. M.B.) interessada em comprar esse meu livro.
Disse que não venderia e procurei saber de como ele descobriu que eu tinha esse livro.
E foi por essa postagem de abril de 2010. Mais de 7 anos.
Combinei com ele que iria começar a cobrar das Editoras que acompanho pelo Instagram, uma re-edição.
E já comecei.
Hoje recebi uma resposta, desanimadora da Editora Intrínseca.
Mas vou ficar tentando.

Na postagem abaixo veja minha luta para conseguir esse livro.
E a desatenção do Millor Fernandes e da Revista Veja.


Adorei ler que a querida Luli 
(www.cafecomleituranarede.blogspot.com.br) conhece trechos do Diário. 
Talvez ela consiga me dar um pista de onde se pode achar, aqui na Internete.
Preciso ajudar ao Sr. M. B.
Liliane
 
sexta-feira, abril 30, 2010
Em março do ano passado, na página escrita por Millor Fernandes na VEJA, li trechos deste livro e me apaixonei.
Desde então procurei o livro semanalmente, alucinadamente. Sou assim.
Até para o Millor e a para a revista Veja eu escrevi, algumas vezes, perguntando onde ou como encontraria esse livro. Ele e a revista nunca deram resposta. Minha procura continuou.
Terminou esta semana quando localizei o livro num sebo aqui do meu bairro. Daí foi só me comunicar com a dona e compra-lo. São 2 volumes e me custou R$ 200,00. O livro está inteiro e cheio de grifos. Adoro grifos e faço grifos. Para mim funciona como uma observação.

Humberto de Campos que eu só conhecia de nome, foi o maior cronista dos anos 30, segundo Millor Fernandes. E sua leitura era obrigatório, ele diz.
Humberto de Campos começou a escrever esse diário em maio de 1906 quando tinha 20 anos incompletos.
Nesta ocasião se apaixonou por Judite Teles. "Minha paixão por Judite Teles manifestou-se por ela, unicamente, porque era ela quem se achava no meu caminho. A 1ª casa que me abrissem, eu me apaixonaria pela mulher que estivesse lá dentro".

Milllor transcreve do Diário: “5ª feira-1º de março-Em palestra íntima, Bilac fala-me de sua velhice, dos seus 53 anos solitários. Noto na sua palavra pavor invencível do túmulo, da aproximação soturna do fim. Resultado, talvez, do celibato.”

“Sábado, 19 de maio: Rua 7 de setembro, quase esquina de Gonçalves Dias, encontro Lima Barreto, que se arrasta, imundo e cabeludo. Falo-lhe do mau tempo e da chuva que vai desabar. Ele, oscilando entre uma perna e outra, respondeu: Eu não tenho medo; quem bebe não constipa. Tens aí um níquel? Tiro do bolso do colete uma prata, que ele recebe sem agradecer.”

Não tinha como perder a vontade de continuar procurando por esse livro.
Minha paixão por biografias, cartas, diários e memórias de pessoas que me inspiraram ou inspiram é imensa.
Liliane

16 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Há edições que são valiosíssimas!
Bj

Os olhares da Gracinha! disse...

Há edições que são valiosíssimas!
Bj

✿ chica disse...

Puxa, que boim,Paula! Quando tentamos, não desistimos, acabamos conseguindo! Essa teimosia faz bem! bjs, chica

Lete disse...

Liliane, ainda me abriu mais a vontade de o ler... :)
Se não for pedir demais, gostaria que publicasse algumas partes do livro, pequenas citações, quem sabe aquelas que lhe despertaram mais interesse. Será muita canseira?
Obrigada, Lili, adorei saber mais um pouquinho deste autor!

O meu pensamento viaja disse...

Liliane, é o que se chama uma incrível coincidência, um post escrito há 7 anos e, na sua sequência o contacto desse senhor e , por fim, a feliz descoberta da obra que deve ser imensamente interessante.

Iris Barbas disse...

Oi Liliane!

Até eu fiquei interessada por esta obra... Muito bom lutarmos por nossos objetivos!

Abraços, Iris

Luli Ap. disse...

Olá Liliane!
Oooowwwnnn muito obrigada por citar o meu nome e o bloguito, vc é muito gentil :)
Que interessante a sincronicidade, esse senhor procurar por vc depois de ler um post de 7 anos atrás.

Então como eu disse os livros que vc comprou são uma preciosidade, é uma edição única (e os Diários são completos) não houve reedição desses Diários.
Em 2015 eu recebi um box com 4 livros assim (Diário Secreto, Poesias Completas, Contos Satíricos do Conselheiro XX e Contos&Crônicas)
Quem organizou a coletânea(NÃO são os livros completos, é uma coletânea escolhida por Aline Haluch que estudou em seu mestrado a revista ilustrada "A Maçã" de Humberto de Campos, da década de 1920. E como ela mesma diz na apresentação do livro, é através da ótica de uma admiradora da obra de Humberto não uma especialista de literatura).
O que eu recebi é da Livraria da Folha.
Os dados são os seguintes:
Humberto de Campos - Aline Haluch
Editora Tinta Negra Editorial
Ano 2014
Brochura 28x20 cm
Dei uma pesquisada nos preços e o mais em conta é na Livraria da Folha com desconto fica em torno de R$70,00
Na Estante Virtual sai por volta de 100,00

Dá uma olhada joga no Google: Humberto de Campos editora Tinta Negra.
Ótima terça feira pra ti
Bjs Luli

Café com Leitura na Rede



Marta Moura disse...

Olá! Sim, em Portugal há muita música para além do fado!
Beijinhos

Look Day disse...

Nossa que interessante, fiquei com vontade de ler.

Beijos.

Raquel disse...

Também gosto muito desse tipo de texto, mais misterioso, mais pessoal, ajuda a conhecer melhor a personalidade das pessoas. :)

Cristina Barbas disse...

Que história interessante!! Um livro especial...

Abraços, Cris

Mona Lisa disse...

Tens uma relíquia que está a ser cobiçada.
Segura-a bem!

Beijinhos.

Além da Rua Atelier por Veronica Kraemer disse...

Lili querida, muito maravilhoso deve ser este diário!
Eu amo diários!
ESpero que consigar ajudar seu amigo, e que encontrem um exemplar para ele!
Beijos e bom feriado

Patricia Merella disse...

Olá Liliane eu nunca me desfaço dos meus livros. No Brasil tenho muitos por cá n chega à 50 em Português. Agora só estou à ler em francês.Tens uma relíquia, guarda para à Beatriz ler mas tarde.Fico à imaginar qual será a memória q estás crianças guardará do Brasil.Sim eu que cuido do cabelo,n tenho tempo para ir ao cabeleireiro. De vez em quando chamo uma cabeleireira brasileira para pintar pois tenho muitos brancos.Marido prova a cereja ele gosta de fazer os licores e eu as geleias. Beijinhos

Maria Glória disse...

Nossa! Que história interessante Liliane. Imagino o momento em que recebeu a oferta de compra do livro.

Ana Freire disse...

Livros, que terão apaixonado algum coleccionador!
Há livros que valem fortunas... consoante as edições e os autores!...
Bjs
Ana