Minha lista de blogs

sexta-feira, janeiro 20, 2017

Cartas do Coração-Elisabeth Orsini

No jornal
Quando eu morava na 115 Sul(Asa Sul) em Brasília, no ano de 1992, encontrei essa nota aí acima. Recortei e colei numa agenda.
Era uma nota da Jornalista Elisabeth Orsini, que informava está "compilando" cartas de amor de pessoas importantes, para publicação de um livro.
Na ocasião me comuniquei com ela dizendo do interesse de ter esse livro.
Depois perdi o contato.
O livro publicado pela Rocco em 1999.
Comprei agora, na Estante Virtual, onde compro meus livros sempre, depois que achei a nota, numa das agendas antigas.
Muitos anos depois, não é? 
E a jornalista morreu em agosto passado.

A quantidade de livros de Cartas que tenho é bem grande.
Neste livro da Elisabeth Orsini tem cartas de autores que já tenho.
Eu amo ler cartas e gosto escrever cartas.
Me correspondo com uma amiga há mais de 30 anos.
Antes, pelos Correios.
Atualmente, por email, não é Ana Maria?
A autora, Elisabeth Orsini
Ontem, fui para consulta médica e levei este livro.
É o livro que estou lendo na ocasião.
Esperar lendo é sempre um prazer. Para mim.
Recomendo.
Liliane

12 comentários:

Pedrita disse...

eu não sou tão fascinada por cartas como vc. mas realmente são um material de pesquisa e tanto. triste que a jornalista faleceu. eu estou lendo memórias de marta da júlia lopes de almeida. tb vou levar agora no metrô. beijos, pedrita

O meu pensamento viaja disse...

Quem ama a leitura nunca se sente só.
Cartas de amor não me seduzem - como dizia Fernando Pessoa "todas as cartas de amor são ridículas.
Em tempos idos não pensava assim ... pelo contrário.

Zizi Santos disse...

A jornalista era tão jovem ! pena ter ido embora!
Você já comentou que gosta de livros assim, e eu já estou começando a
pegar o gosto. Essa escrita deve ser bem interessante!
Por anos me correspondi com uma colega que era de Brasília.
Minha coordenadora pedagógica quando eu lecionava.
Agora que ela mudou-se para o RJ parou de escrever
nem cartão de Natal pude trocar, pois não tenho o seu endereço
E nem no meu blog, tenho escrito, rs

✿ chica disse...

Cartas sempre são legais, ainda mais de amor!E esperar lendo, fica melhor! bjs praianos,chica

Os olhares da Gracinha! disse...

Escrever além de aproximar...serve para nos libertar e comunicar de modo sentido!
Escrevi muitas cartas de amor e s minha filha adora enviar_me cartas!
Bj

Patricia Merella disse...

Eu já escrevi muitas cartas de amor...que tempo bom. Que bom que conseguiu o livro. Pois é, João já é apaixonado por cinema. Está louco que a mana chega para lhe mostrar seu cinema prive. Já disse q este ano quer seu aniversário no tema cinema e só 4 amiguinhos para ver filmes com ele.Bom fim de semana Liliane, beijinhos

Maria Claudia disse...

Oi Liliane, época boa quando as pessoas se correspondiam por cartas. Tenho algumas cartas de amor guardadas quando conheci meu marido. Te confesso que não leio livros atualmente. Li muitos na época da minha adolescência. Quem sabe um dia eu tome gosto e volte a ler novamente. E respondendo as suas perguntas lá no meu cantinho: realmente dá trabalho ter um quintal com plantas. De vez em quando temos que fazer poda, tirar as folhas secas que caem no chão e até mesmo tirar as folhas que já estão amareladas e secas pelo sol. É bom "ajudar" as plantas tirando as folhas e flores ruins para dar a elas força para se desenvolver. E a piscina de tempo em tempo fazemos o tratamento da água. E não tenho outra árvore frutífera no quintal não. Pretendo plantar um pé de acerola e jabuticaba.
Tudo de bom querida,bjsss

Os olhares da Gracinha! disse...

Liliane ... pastorícia é o trabalho do pastor com dedicação aos rebanhos que pastam nas nossas terras!
Bj

Zulmira Romariz disse...

Liliane, também ghosto de ler cartas, tenho algumas dos meus familiares mais antigos e gosto
sempre de relê-las, bjs e bom fim de semana

Bruxa do 203 disse...

Já fui muito fã de cartas. Escrevia para muita gente, inclusive pessoas que nem conhecia pessoalmente. Na adolescência, o carteiro, o porteiro do prédio, até os vizinhos ficavam curiosos com aquele monte de carta de eu recebia.

Com a Internet, final dos anos 90, parei completamente de me corresponder.

Adorei o filme As Vantagens de Ser Invisível (do post anterior).

Nal Pontes disse...

Eu gostava muito de escrever e receber cartas. No meu tempo de escolas. Hoje o correio sobre traz contas pra pagar. Liliane só hoje é o segundo recadinho q faço aqui qd vou enviar sempre tem um empedimento foi assim com as postagens anteriores e em outros blogs q tmb estou em falta. Estou aguardando o notebook. Bjs querida

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Liliane, nunca li um livro assim somente de cartas, vou anotar o nome desta autora... eu também fico nas salas de espera lendo, até na fila do banco, rsrsrs
Beijosss