Minha lista de blogs

quinta-feira, maio 30, 2013

Estou medrosa

Sempre fui muito corajosa.
Essa é a lembrança que tenho de mim.
Ou mesmo se não era, me fazia corajosa.
Mas agora vivo um medo, quase permanente.
Como os filhos estão crescidos e criados, não me sinto mais na obrigação de ser corajosa.
Minha atual coragem, dá para o gasto.
De que tenho medo?
Vivo numa cidade violenta, num país violento.
Liliane

20 comentários:

Montana disse...

Liliane, acho que com o passar dos anos vamos adquirindo medos. Quando tinha vinte/trinta anos não tinha medos. Agora, ando de avião mas tenho medo, não gosto de andar de carro em alta velocidade, tenho medo de doenças e muitos mais medos.
Beijinhos.

Petitando com Jolie disse...

Oiê!

A tempo não apareço por aqui... desde que parei com as trakinagens e depois fui pra outro blog...

Agora estou com 2 blogs hehehehe...

Estou seguindo para não perde mais de vista os blogues que eu acompanhei desde a primeira vez que entrei pra esse mundo, no primeiro bloguinho!

Fica com Deus!

Beijokassss...

Hanan Mustafa

AnaCristina disse...

por aqui tb esta muito violento, infelizmente

Lilasesazuis disse...

É...o ser humano sempre foi muito violento...com sua espécie e com outras!!

Maldades, ganância, poder, dominação...sempre tem lá suas justificativas!!

Mas o que me deixa realmente sem coragem é ver a impunidade solta por ai...

E acho que a gente tem fases:...tem tempos que estou mais valente para enfrentar as pedradas da vida..em outros tempos sinto-me com muito medo de tudo....quero ficar quietinha...

Querida, Liliane, tenha um ótimo final de semana, com Paz!!

beijinhos,

Lígia e =ˆˆ=

Patricia Merella disse...

Ola Liliane
Eu lhe entendo,assim mesmo vivia minha vida no Brazil.Cheia de medos e com um coração aventureiro,divida entre o medo e a ventura,mas o medo com certeza dominava-me.Fui vitima várias vezes de assaltos e este foi o motivo que decidi viver fora do Brazil,tinha perdido minha paz.Lili,trabalho com contracto indeterminado para uma empresa que limpa casas,das 8Hs da manhã ao meio dia e de tempo em vez para a prefeitura em uma escola,das 15 as 19,sao dois contractos diferentes.Ca se paga a hora.Não existe isto de salario minimo,se voçe quer ganhar mas, trabalhe mas horas.Eu optei em trabalhar menos e ter meu filho mas tempo comigo e organizar sempre minha casa,pois trabalho na vila mesmo que moramos.Tai a igualdade social,o valor da hora aumenta com a sua capacidade,se tens diploma o valor aumenta.Qualquer coisa pergunte,tenho prazer em te explicar,beijinos

O meu pensamento viaja disse...

É mau, é muito mau!
Por aqui a insegurança tem crescido bastante, mas, ainda assim, está longe dos níveis brasileiros.
Da primeira vez que estive em Recife, apanhei um grande susto. Passeava tranquilamente por uma rua central quando uma senhora brasileira me avisou que era muito perigoso. Corri para o hotel e só saí acompanhada.
Ainda assim, há que viver a vida o melhor que podemos!

sandra neiva disse...

Olá Liliana,
infelizmente não é só o seu país que está violento, aqui em Portugal há cada vez mais crimes horrendos e então sobre crianças e mulheres é muito mais.
Acho que se deve fazer sempre de forte mesmo que não seja esse o seu sentimento.
Beijinhos

CASA DE FIFIA disse...

eu leio todo dia as noticias dai, e leio a cada dia de crimes mais violentos, quando morava ai, viajar de onibus era seguro, mas agora parece que ficou perigoso.
sao 4 anos que nao vou ao Brasil,
minha mae disse qua natal Natal esta muito violenta, aqui tem violencia sim, mas nao assim como por ai, e aqui se uma pessoa faz algum crime, dificilmente fica impunido.
até uma ofensa, pode ser pagada MUITO CARA, PORQUE AQUI SE PEDE OS DANOS MORAIS ATè SE UMA PESSOA TE CHAMA DE FEIA RS
DEPOIS ME Dè A RECEITA DO SEU PÃO COM GERGELIM ??

BACI

Christiane Garcia disse...

Liliane, viver nesse país não é fácil, não é uma sensação de impunidade, esta é infelizmente um fato. Mas que isso não roube nossa alegria de viver.
Um super bj

carol guezdan disse...

Lili,sim o medo se faz indispensável no quesito de nos manter em estado de alerta constante.pensando que a lei no defende quem trabalha,quem é honrado ,e sim está a defensa do bandido.eu estou bem amedrontada também.
Sinto que grande maioria,se sente assim e muito desrespeitado,e os nossos representantes não mudam as leis e se mudam é em benefício prôprio,a constitução está ultrapassada ,e assim o bandido está em segurança,e o trabalhador amedrontado e oprimido.
Beijinhos querida.

Toca do trico e croche disse...

Minha amiga,
todos nós vivemos um clima de medo e violência.
Infelizmente não conseguimos lidar com tanta agressividade .
Acho que a gente passa por vários momentos... de mais ou menos fragilidade emocional.
Espero que fique bem.

Grande beijo!

Sonia Faria

Ana Maria Braga disse...

Tenho medo de violencia e de doenças graves.
Violencia acredito que seja pior por conta da impunidade.
Bjs

Anakoelho disse...

Lí o que postou e me ví sentindo a mesma coisa...,não sei se é tanta informação sobre violência que a gente vê...,e tão perto de nós...ou se na adolescência e juventude somos mais destemidos...acho que é de tudo isto um pouco.
Abraço.

Anakoelho disse...

Lí o que postou e me ví sentindo a mesma coisa...,não sei se é tanta informação sobre violência que a gente vê...,e tão perto de nós...ou se na adolescência e juventude somos mais destemidos...acho que é de tudo isto um pouco.
Abraço.

Nina disse...

Oi Liliane,
Sabe que eu nunca parei para pensar se sou corajosa...??? Para filmes de terror não, tenho pavor! Mas quando se trata de filho, aí sou uma fera (com bom senso, porque algumas mães são meio sem noção).
Acho que o medo é importante sabia? É um alerta necessário.
Beijos

rose japan disse...



É Liliane acho que todas nós mulheres somos fortes, temos essa coragem em nós...Pq somos protetoras dos nossos filhos...acho que depois dos filhos criados...existem outras preocupações. alias filhos sempre pode estar casado ou n sempre nos preocupa...a violência como disse hj vc sai e n sabe se volta aí principalmente...

Mas com a idade avançando aparecem outros medos, de doenças, da velhice, das pessoas em si...vemos que passamos a conhecer melhor a essencia das pessoas e vemos o qto nos frustamos isso tbm dá medo...acho q nos tornamos mais aguçados sei lá...o que antes qdo eramos novos n davamos tanto atenção.

É a vida e suas fases.

bjsss rose jp

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Liliane... eu moro em uma cidade tranquila, apesar de ter dois presídios... de vez em quando acontece algum caso de violência, mas é raro... eu li o livro que deu origem a este filme, muito bom!!! beijosss!!!

♥Entre, a casa é minha! por: Monalisa Melo disse...

Já eu, sempre fui medrosa, mesmo depois dos filhos. Acontece que o mundo em que vivemos e as situações que estamos à passar nos fazem ter medo mesmo... hoje em dia, é melhor deixar a razão de lado. tantos acontecimentos tantos inocentes mortos por motivos tão pequenos. Lembra do caso da pizzaria onde a filha levou o tiro por entrar na frente do pai? Pense neste pai hoje em dia, se ele tivesse deixado a razão de lado talvez tivesse sua filhinha ainda. É muito triste.

M de Maria Ateliê disse...

Oi Liliane,
Acho que o medo nos mantém em alerta.
Sou corajosa para muitas coisas, mas quando quando escurece gosto de estar em casa, não gosto do RJ a noite em muitos lugares...
bjs

Ju disse...

Oi, Liliane
É natural sentir-se amedrontada num país como o nosso...
Felizmente tenho a sorte e a benção de viver numa cidade tranquila. Claro que acontecem coisas ruins por aqui, às vezes, mas estatisticamente é insignificante.
Mas isso não me livra e a minha família de ter medo... Basta querer ir a algum lugar diferente e a insegurança se instala...
Beijinhos
Ju