Minha lista de blogs

terça-feira, janeiro 13, 2015

12 anos de escravidão.

Ontem, assisti, num dos Telecines, esse filme, ganhador do Oscar em 2014.
Estou aprendendo com Pedrita(www.mataharie007.blogspot.com.br) a selecionar os filmes que quero vê a noite.
Vamos vê se aprendi mesmo.
Só tenho tempo de vê TV, a noite.
Hoje, ainda não fiz a seleção.


12 anos de escravidão.
Gostei muito do filme.
Penso que o trabalho escravo nem sempre era tratado de forma tão violenta.
A gente vê uma violência gratuita.
Não quero acreditar que isso fosse a regra geral.






Chiwetel Ejiofor

A história se passa em 1841. 
Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. 
Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. 
É vendido como se fosse um escravo, 
Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. 
Alguém, em uma das ocasiões em que é vendido, lhe dá um nome diferente(Plet?)
Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) que se mostra menos cruel e lhe presenteia com um violino e Edwin Epps (Michael Fassbender), que é de uma crueldade sem limites.
Cada um a sua maneira exploram seus serviços.

O ator principal que tem um nome "impronunciável", já tem muitos filmes no currículo.

Os atores principais deste filme, bem como o Diretor, são britânicos.
Brad Pitt, Produtor do filme, faz uma pequena participação e foi o responsável pela "salvação" de Solomon.

Vale a pena assistir.
Liliane

20 comentários:

Crocheteando...momentos! disse...

Liliane...já vi o filme e também gostei!
A escravatura é o tema que mexe imenso comigo e raramente vejo filmes que a abordam...mas este valeu a pena!
Bj amigo

Pedrita disse...

é q acho q vc é como eu. não curte ver começado, então tem mesmo q programar. quem vê de qq jeito, em qq momento. aí zapeando dá certo. eu tb vejo mais à noite, e às 22h tenho mais dificuldade, ando dormindo cedo. o horário que mais gosto é entre 19h30 e 21h pq aí não acaba tão tarde. eu vi no cinema e foi o melhor filme na minha retrospectiva. é excelente. o livro está aqui na fila. eu imagino q esses sequestros passaram a acontecer qd passou a ser proibido o tráfico de escravos. como não conseguiam mais escravos novos, roubavam homens livros. embora a meu ver escravo tb é um homem livre. se é q alguém é realmente livre. é muito bom realmente. beijos, pedrita

Mona Lisa disse...

Vi o filme e adorei!

Fabuloso!

Beijinhos.

Zizi Santos disse...

Queria ter telecine, mas no nosso pacote ele não consta.
Esse filme sempre foi bem recomendado, deve ser muito bom!
Eu creio que os escravos sofreram muito mais do que se fala. Qdo visitei o museu histórico Nacional daqui, vi muitos grilhões que aprisionavam os escravos. Não tinham compaixão mesmo.

bj

Fátima Oliveira disse...

Oi Liliane!
Fiquei curiosa pra assistir, o tema escravidão eu sempre gosto e quero conhecer mais, já que gosto muito de filmes baseado em fatos reais, mas não tenha dúvida, existiu sim muita violência, infelizmente.
Beijos!

Simone Felic disse...

Tô luca para assitir e ainda não consegui , quanto a tapioca , fiz e rendeu muitas , todos adoraram , a goma por aqui não tem de jeito nenhum , em lugar algum se encontra , mas encontrei uma barraquinha num hipermercado que vende ela pronta com varios recheios , adoro .
beijinhos

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

sandra neiva disse...

Olá Liliane,

vi o filme e adorei, tem cenas que nos fazem pensar no quanto cruel pode ser o Homem.
Gosto bastante de ver filmes embora não veja muita televisão, costumo assistir no cinema ou espero e depois vejo em casa.

beijinhos

Christiane Garcia disse...

Liliane ainda não vi esse filme. Mas acho que a violência era praxe quando se tratavam os escravos. É uma parte feia da história do mundo.... Mas quero muito ver esse filme. Bjs

Solange Honorato disse...

Ainda não assisti, apesar de já ter ouvido falar muito bem. Obrigada pela dica.:))Bjs!

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Liliane, eu gravei este filme pela SKY, mas ainda não consegui assistir... já sei que vou chorar bastante!!!
Acho que vou comprar um UP também, você está gostando do carro?
Beijosss!!!

Eli Martins disse...

Amiga eu amei esse filme, chorei muito.
É um filme que valeu cada premio e indicação.
Nós vemos um filme toda noite, depois do jornal já mudamos para algum telecine ou HBO para ver o que esta passando.
Cinema confesso que tenho preguiça, principalmente em estreias onde ferve de gente. Mas assista sim, tem vários ganhados res de prêmios ou não que são muito bons.

Ah, sobre o aço cortem, é sim aquele material cor ferrugem (alias ele pe enferrujado) que vc viu nas fotos.
Antigamente era usado para construir vagões de trem.
Aqui em Curitiba tem uma rede de lanchonetes (Karina) que toda fachada é feira com ele, pode parecer estranho, mas fica bem bonito e moderno.

Bj querida, otima semana.

Crocheteando...momentos! disse...

Liliane...meu pai nunca mais ligou o rádio...após a partida da mãe!
Suas forças diminuíram imenso...e é com muita dificuldade que o sento na cadeira de rodas!
Relativamente à mãe...há uma imensa saudade...mas muito paz pois fizemos tudo para que ela se sentisse muito feliz...embora acamada!
Procuro tranquilizar a minha alma...uma vez que a idade era muita e não a podíamos segurar nesta vida!
Em cada estrela...em cada amanhecer...em cada canto e recanto do nosso lar...é como se a sentisse...como se ouvisse sua voz...sua gargalhada...seu olhar!!!
Bj amigo

Crocheteando...momentos! disse...

Liliane...as frases que leu em "momentos portuenses" são grafitis que se encontram a cobrir paredes na cidade do Porto...e as frases são expressões que as pessoas destas terras usam!
Bj amigo

Solange Honorato disse...

Oi Lili, não,nunca comi tapioca... tô perdendo, né?rsrsss Você sabe fazer?:))

Patricia Merella disse...

Olá Liliane
Ainda n vi o filme,marido disse que sim,vejo pouco filmes,nunca vejo tv.
Temos duas televisão em casa,mas joão sempre em uma e marido em outra na outra sala,João quer sempre companhia,beijinhos

Minha vida de campo disse...

Olá como tem passado?
Um bela dica, eu ando desatualizada em filmes. Gosto muito do tema, um outro que assisti e gostei muito foi Belloved.
Bjos e feliz 2015.

Montana disse...

Também vi o filme e gostei, apesar de não ser o meu género preferido. Gosto de coisas mais leves que me deixem bem disposta.
Beijinhos.

Lucinha disse...

Liliane,

Bela indicação. Vou assistir.
Lindo final de semana! Beijos

Angélica D disse...

Hola Lil querida !! No se porque no se me actualiza su blog ..

Marly disse...

Oi, Lili,

Eu também gostei deste filme. É possível que não tenha havido tanta violência contra os escravos, quanto mostra o filme, deve ter havido um ou outro senhor mais humano. Mas a História e os descendentes de escravos afirmam o contrário. E eles devem ter sofrido muito mesmo, já que foram forçados a assumir o papel que lhes obrigaram e só pensavam em retornar ao país em que nasceram. Outro indicador do sofrimento deles é que o próprio negócio se chamava "tráfico de escravos".

Beijoca!