Minha lista de blogs

terça-feira, julho 16, 2013

Tia Maísa e escapulário

Nunca tive religião e nem religiosidade.
Em criança frequentei missa por falta do que fazer e porque era amiga do Padre Cabral que vivia me presenteando, com doces e biscoitos.
E a capelinha-escola era pertinho da nossa casa. 
Era bom me arrumar, pentear os cabelos para ir na missa, do domingo. 
Ele vinha celebrar a missa numa charrete. 
E deixava a gente andar um pouco na charrete, em redor da capelinha.
Era uma festa, andar na charrete embaixo do guarda-chuva dele.
Padre Cabral presenteava a mim e a meus irmãos, com doces e biscoitos. 
Ele recebia esses presentes e como não tinha como dá conta de comer tantos, nos presenteava. Outra amiga de brincadeira na igreja, também recebia presentes.
Eu morria de ciúmes porque ele também dava para ela.
Sou doente de ciúmes desde que me entendo por gente.
Meu ciume é tão educado que não se percebe.
Sinto-me ótima sendo ciumenta.
Acho que só minhas amigas bem próximas, percebem meu ciume(Anamaria, Francy, Therese, CR).

Já disse que não tenho crenças.
Nem tenho misticismo algum.
Sou materialista toda, integral.

Mas eu comecei escrevendo isso para dizer que hoje, aqui no Recife, é feriado.
Porque é dia de N.S.do Carmo(?).
E que nesse dia pessoas se cadastram, registram, para receber um Escapulário, lá na igreja de N.S. do Carmo, aqui da cidade.
Acho que ainda é assim.
Minha querida tia Maísa, sempre muito religiosa, levou os sobrinhos, para receber esse escapulário.
Cada ano ela levava um de nós. Levou quase todos os sobrinhos.
Acho que pagava alguma coisa para receber o escapulário e se registrar.
E a gente tinha que ficar com aquilo pendurado no pescoço, sem tirar nem para tomar banho.
Não sei o que aconteceria, se tirasse.
Andei muito tempo com aquilo, para agrada-la.
Escondia embaixo de blusas, porque já estava bem feio.
Até que me livrei, nem lembro como.
N.S.Carmo.
Escapulário deve ser isso pendurado na mão dessa imagem.
Mas o que significa não sei.
Não lembro se ela, a querida tia, algum dia me explicou.
E hoje, nesse feriado, eu só quero lembrar da minha tia querida e que foi, extremamente, tolerante com minha descrença.
Nunca gostou menos de mim, porque tínhamos essa diferença.
E eu me sinto tranquila, porque a vida toda que tive, a tia, perto de mim, eu lhe dizia e fazia sentir como era imenso o meu amor, admiração e tudo que tinha aprendido com ela.
Ela sorria.
Liliane

24 comentários:

sandra neiva disse...

A tia deve estar sentes momento num lugar longínquo mas muito orgulhosa da sobrinha, pois mais importante que qualquer crença é o amor e carinho que podemos dar às pessoas.
Bom feriado.

Beijinhos

Anônimo disse...

Tenho uma fila que ama escapulário mas de ouro e gosta dos fininhos, também não sei o significado, sabe que gosto de ir a igrejas aqui perto de casa tem um seminário que reza missa numa gruta no verão é uma missa campal sem muitos sermões, nessa que vou, gosto de rezar me sentir sintonizada com Deus, acho que ele tem me ouvido, recebo boas graças...Mas agora que é inverno não tem a missa na gruta minha sintonia fica desativada, kkkk
Lindo seu amor por essa tia, eu tambem amo meus sobrinhos e faço de tudo para eles gostarem de mim, por isso junto de vez em quando uma porção deles aqui em casa.
Beijos Marlene PR

Anônimo disse...

Liliane, onde aparece fila e Filha.
Marlene

Rosa Paula disse...

Essas lembranças... tão doces, tão lindas! Certamente tia Maísa continua sorrindo pra você!

AnaCristina disse...

aaaadoooooooooooorei!

Ana Maria Braga disse...

Recordar é viver. Tia Maisa deixou muitas lembranças boas em vc.
Sim, como sei dos seus ciumes!!! rs.
Não é bom isso. Machuca demais.
Bjs

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Liliane... o que importa não são as nossas crenças, mas o que realmente somos... ser uma boa pessoa independe de religião... beijosss e um bom feriado!!!

Nina disse...

Oi Liliane,
Eu tenho um escapulário de prata que ganhei de uma amiga muito querida em uma fase "daquelas"em que parece que tudo acontece! Ela levou para benzer e me deu dizendo que eu estava precisando...muito querida...eu não sou religiosa, mas tudo que é dado para o bem, eu penso que tem energia boa e gosto!
Beijos

O meu pensamento viaja disse...

Linda, essa permanente declaração de amor.
Beijo

Minha vida de campo disse...

Tu tem fé e espiritualidade, pois sempre te importou com as pessoas queridas. E tua tia sabia disso. Eu sempre quis ganhar um na escola todas as crianças tinha e não. Fiquei muito feliz quando ganhei da professora maria um rosário. Como é bom relembrar esses bons tempos.
Bjos e tenha uma ótima semana.

Maria Alice disse...

Tia Maisa dona de postagens emocionantes! Com certeza foi aquela tia querida dos sobrinhos. O nosso filho mais novo gosta de escapulario, tem sempre um.Não herdou esta devoção nem de mim nem das tias, coisa dele mesmo.

Zizi Santos disse...

É tão meigo você falar de sua tia e do padre da tua infância!
Eles deixaram sementes que brotaram no seu coração: o amor e a singeleza ao tratar as pessoas.
Seu coração é terno, independente do religare.
Não fique com ciúmes mas eu queria ter tido uma tia assim, que deixa saudade e que foi valorosa para você.
Eu nunca conheci minhas tias. Só ouvi falar. E eram do Recife.
beijos
Zizi

Imaculada disse...

Querida Liliane!
Muito legal te ler...falas de sua sua tia com tanto carinho, tenho certeza que onde ela estiver continua feliz e te amando.
Abraços! Boa noite e um amanhecer radiante pra ti.

Veronica Kraemer disse...

Lili querida, eu chorei com seu post. Chorei de tanto amor que senti, sabe?
Eu acredito que não importa a crença, o que realmente importa, e o que deixamos e levamos desta vida, é o amor.
E este eu sei que você tem de sobra! Especialmente pra quem te enxerga e te dá valor!
Então o que te desejo é mais e mais amor, sempre! Você merece!
beijosssssssssssss
Vero

Sadhia Hage disse...

oi mnha linda tudo bem?? amo pimenta ..amo cominho ..adoro mesmo mas como tenho gastrite e tive alguns problemas na bexiga aí tive que parar de usar cominho e fazer comida apimentada ..sou daquelas libanesas arretada kkkk adoro tudo picante ...ontem comi sopa com pimenta ..adorooooo
bjokas

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Adoro suas histórias, vc é original em tudo! Quando menina me lembro de ter ganhado um escapulário...mas nunca gostei muito de usar! Essas coisas trazem muitas lembranças, bom recordar com vc e sua homenagem!
Beijos Liliane
CamomilaRosa

luci disse...

Queria que belo post, adorei beijos Luci

M de Maria Ateliê disse...

Oi Liliane,
Um dia para trazer ótimas recordações.
Acho que sua tia nem imaginava que seria um dia 'marcado' com lembranças e que se tornaria mais especial, independente da religião.
Já usei escapulário, tem tempo.

Como assim 'coisaS' rs
Vou te enviar...

Muito trabalho lindo em feltro, e como estou atenta para ele, acabei tirando muitas fotos, e os doces estavam em todas.
A Patrícia faz sim, e lindos!
bjs

Christiane Garcia disse...

Que linda homenagem para a sua tia! Amar é realmente ultrapassar as barreiras das diferenças.
Bem, aquele pinguim eu consigo bordar em um dia. Depende também do meu estado de ânimo..rsrs... Para algumas pessoas o artesanato é uma terapia. Para mim funciona como um reflexo do que estou, se estou chateada, não consigo produzir bem.
Quero muito ver os porta lápis que vc vai fazer. Acho lindo vc estar sempre pensando em presentear as pessoas! Bjs

Patricia Merella disse...

Lili,me permite chama-la assim? De nada adiante a religiosidade,a crença se n temos o mas importante o AMOR...este amor que nos doa em prol do outro,que dar e recebe colo,que cuida ,que ouve,que entende...lindo dia querida,beijinhos

carol guezdan disse...

Oi Minha Linda Amiga,primeiro quero te agradecer imensamente,por todo teu carinho,uma das minhas maiores saudades de estar mais em contato com meu bloguinho de de ti Lili querida,a tua sinceridade é "10",num mundo tão hipócrita.Wilson meu rei,saiu do hospital,mas tem que voltar dia sim dia não,por não tolerar os medicamentos via oral,colocam na veia.Mas já está melhor.O melhor dizer,a medida que o tempo passa todos estamos apreendendo a lidar com a sua síndrome,e as suas dores.
Mas mudando de assunto,que nostalgia saudosa de linda Tia Maísa,quantas saudades belas que teu coração acarinha.sempre achei que a lembrança mantem vivos os que já foram por muito tempo.
Bom beijinhos minha querida Lili,se pude-se ia te dar um abraço bem apertado antes de ficar longe.
Saudades
Carol

lenalima disse...

Por isso que gosto de ti ...sem milongas! adorei! bjs

M de Maria Ateliê disse...

Oi Liliane,
Até que fomos bastante controladas nos gastos rs apesar das tentações!
Naquela loja perdição dos papéis, encontramos um promoção super legal, comprando 100 folhas, o preço era reduzido em 50%...Aí fizemos a compra juntas.
E só comprei porque não vi daqueles modelos por aqui.

bjs
Li o email, vou responder!:)

Regina disse...

Liliane, querida

Adorei a sua história de infância.

É tão bom recordar, né?

Eu acho que o que vale na vida, são
nossos atos, independe de religião.

beijo carinhoso

Regina Célia