Minha lista de blogs

quinta-feira, abril 03, 2008


Será que dá para enxergar?
Eu, no centro e meus filhos, Junior e Érica.
Nomes?
Atendi uma moça chamada Náftaly. Era irmã da Nalanda e da Nayany.
A outra era Mykaene. Irmã de Myerlane e de Myssilaine.
Eu hem!!!!!!!
Liliane

5 comentários:

Luci Lacey disse...

Liliane

Que foto pequena e esta.

Como este povo, gosta de complicar a vida com nomes dificeis.

Beijinhos

Sonho Meu disse...

Nem com lupa e nem com meus 5 graus de cegueira. hehehehhe
Bota maiorzinho por favor. Foto tostaozinho é ruim pra ver.
bjos,
me

Kristal disse...

Não consigo enxergar, até porque aqui no convento, a Madre Darlenne, uma das freiras mais antigas, pegou os meus óculos Gucci emprestados e nunca mais devolveu. Disse que tenho que me libertar dos bens materiais.

Fui até o armário dela, retirei todas a calcinhas e soutiens e joguei na lixeira.
Assim eu também a ajudo essa broca a se livrar desses tais "bens terrestres".
Amém.

Grace Olsson disse...

Não consegui ver a foto.
te en contrei na Luci e vim dar alguns esclarecimentos.

Refugiados não são apenas as crianças africanas. Qualquer um de nós podemos ser UM futuramente, por que uma das causa do refugeísmo é DESASTRES NATURAIS e se vier um TSUNAMI na costa brasileira nao sobrará n inguém e os que sobrarem serão refugiados.
No Brasl, tem muitas crianças pobres é verdade. Mas tem gente que usa esse fato para não fazer nada nem pelas do país e nem por nenhuma outra.
Doação é chamado divino. E criança para mim é e DEVE SER PRIORIDADE. TANTO NO BRASIL, NA ÁSIA COMO NA ÁFRICA.
Tem algumas coisas na vida que não se escolhe fazer. Somos escolhidos e o que não devemos fazer é fugir.
Realmente, MUIT AGENTE NO BRASIL NAO SABE O QUE É REFUGIADO. E por esse motivo, a ONU está organizando para este ano algo que leve as pessoas a saberem mais sobre o assunto. NO meu antigo blog, eu escrevi sobre e creio vá fazer brevemente.
Assim, as pessoas se informarão e fica até mais fácil de ser digerida uma realidade que é de todos nós.
Dias felizes.

Caso tenha alguma dúvida pode me contactar que te enviarei.Eu estudo o refugeismo faz 2 anos. Msa antes, eu pensava como vc " E aqui já tem tanta gente precisando de ajuda".
Pode acreditar. NaDA QUE EU TENHA VIVENCIADO NAS FAVELAS BRASILEIRAS SE COMPARA À VIDA DA CRIANÇA REFUGIADA.
Sua observação na Luci foi importante e me leva a pensar em fazer um post SOBRE.
OBRIGADA PELA DICA

Luci disse...

ô, logo agora que eu ia ver os filhotes?!...rs!!!
qdo quiser falar comigo, manda e-mail... tô 100tempo pra blogar!
qto aos nomes, kkkkk, me fez lembrar do Jôka!
bj, querida!!!