Minha lista de blogs

domingo, outubro 04, 2015

O Complexo de Portnoy

Estou lendo, esse livro que tenho há muitos anos, O Complexo de Portnoy.
Em algumas ocasiões ele me lembra "O Apanhador do Campo de Centeio", de J. D. Salinger, que fez muito sucesso na época que foi lançado, e acho que continua sucesso.

"O Complexo de Portnoy" acho que já foi transformado em filme, não tenho certeza. 
Mas é uma obra importante de Philip Roth que deixou-o, merecidamente, rico.
Do autor tenho ainda, Diário de uma ilusão e Patrimônio-uma historia real.
Tenho costume de ler e grifar coisas que me parecem interessante dentro do texto.
Muitas vezes não tem interesse para os outros, para para mim tem, o livro é meu e eu grifo.

Essa é a capa de meu livro.
Foi comprado no Clube do Livro que nem sei se ainda existe.
Agora só compro livros nos Sebos da "Estante Virtual", um site de sebos maravilhoso.



Nesta obra, o narrador-protagonista é totalmente incapaz de se livrar da ligação com a mãe. 
Alexander Portnoy discorre sobre o passado - a infância de filhinho da mamãe.

"A narrativa é uma confissão verborrágica de Alexander Portnoy, um judeu americano que tem dificuldades para lidar com seus impulsos sexuais. Quanto mais os reprime, mais perversos eles se tornam. Portnoy conta suas desventuras e obsessões para um analista, o doutor Spielvogel.
Agora, o livro faz 40 anos e, se não choca da mesma forma que fez nos anos da contracultura, continua sendo um romance arrebatador. Uma viagem pelas neuroses de um adulto que ainda não se livrou das influências da mãe e do pai. Incapaz de assumir um compromisso com qualquer mulher, ele pula de cama em cama tentando – ou fingindo que tenta – encontrar uma que dê conta de seus desejos e também seja uma garota de família, do tipo que se pode apresentar para os pais num almoço de domingo"(análise que encontrei no Google)

 E vamos ler, que ler só faz bem.
Liliane

12 comentários:

Montana disse...

Parece uma leitura muito interessante.
Quanto ao casaco, é igual ao da foto. É prático giro e quente. Tudo o que se quer em dias frios. E valeu a espera. Até porque mesmo gostando dele eu nunca o iria comprar pelo preço inicial.
A Antoniela já esta em casa? Oxalá que sim.
Bjs.

Pedrita disse...

esse é o q menos gosto do autor. acho-o datado. a capa que li é outra. tb não é a capa que fiz o post. comentei aqui http://mataharie007.blogspot.com.br/2009/05/complexo-de-portnoy.html beijos, pedrita

Pedrita disse...

veja se por esse link consegue http://mataharie007.blogspot.com.br/2009/05/complexo-de-portnoy.html

Patricia Merella disse...

Parece bastante interessante, não conheço o autor! Bom Domingo! Beijinhos

O meu pensamento viaja disse...

Estou lendo, encantada, MATARAM A COTOVIA!
Muito interessante.

Analia Cristina disse...

Hola Lilian,parece muy interesante el libro,veré con que titulo esta traducido,gracias por recomendarlo.Un abrazo!!

Zulmira Romariz disse...

Não conheço o livro, mas deve ser interessante, boa semana Liliane

Crocheteando...momentos! disse...

Não conheço a obra e os meus livros são sempre "grifados"... pois Adoro fazê-lo! Bj amigo

Marly disse...

Li este livro (O complexo de Portnoy) há anos, e gostei. A importância dele é que Philip Roth quis mesmo meter o pé no pau da barraca da hipocrisia. Depois dele, falar da efervescência hormonal adolescente, tornou-se banal. A mãe judia também ficou meio que caricaturada, através desse livro, rsrs. Philip Roth é um grande autor!

Já o Apanhador... é um dos livros preferidos de minha filha Lili. E o exemplar que ela leu, pela primeira vez, era um surrado volume meu. Acho que ela o tem até hoje, apesar de já ter adquirido até uma edição em inglês (o The Catcher in rye).

Beijoca e boa noite

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Liliane... eu ainda não li este livro, mas já está anotado... acho que tem aqui na biblioteca da cidade... beijosss!!!

Ana Maria Braga disse...

boa leitura, Liliane. Bjs

Simone Felic disse...

Bom dia Liliane
Gostei da resenha, ainda não li .
beijinhos


http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/