Minha lista de blogs

quinta-feira, setembro 10, 2015

Memórias de um Gigolô

O livro que estou lendo no momento.
Memórias de um Gigolô é uma história interessante e muito bem escrita.

A capa do meu livro, comprado no Sebo Estante Virtual.


Stefan Zweig, deixou essa carta escrita, antes de se suicidar junto com a esposa.

"Antes de deixar a vida por vontade própria e livre, com minha mente lúcida, imponho-me última obrigação; dar um carinhoso agradecimento a este maravilhoso país que é o Brasil, que me propiciou, a mim e a meu trabalho, tão gentil e hospitaleira guarida. A cada dia aprendi a amar este país mais e mais e em parte alguma poderia eu reconstruir minha vida, agora que o mundo de minha língua está perdido e o meu lar espiritual, a Europa, autodestruído. Depois de 60 anos são necessárias forças incomuns para começar tudo de novo. Aquelas que possuo foram exauridas nestes longos anos de desamparadas peregrinações. Assim, em boa hora e conduta ereta, achei melhor concluir uma vida na qual o labor intelectual foi a mais pura alegria e a liberdade pessoal o mais precioso bem sobre a Terra. Saúdo todos os meus amigos. Que lhes seja dado ver a aurora desta longa noite.
Eu, demasiadamente impaciente, vou-me antes."

Stefan Zweig

Imagino o desespero quando se toma uma atitude dessa.
Mas a gente não tem que julgar.
Liliane




16 comentários:

Fátima Oliveira disse...

Oi Liliane!
Sim, deve ser muito desespero. uma carta bem escrita, até parecia que ele iria fazer uma simples viajem, mas quando uma pessoa toma uma atitude dessas é puro desespero mesmo.
Como ando meio estressada, ando lendo só coisas leves e assistindo só comedias românticas, pra melhorar os ânimos.
Beijos!

O meu pensamento viaja disse...

Desse autor li várias obras entre as quais A dolicocéfala loira. Você leu?
Não sabia que ele tinha vivido no Brasil e muito menos que se tinha suicidado.
Impossível julgar!

Ana Maria Braga disse...

Quase não tenho lido livros.
Bjs

O Profeta disse...

No embalo da tua fina


Às vezes é preciso acordar o silêncio da memória
Ou esperar pelo adormecimento inadiável
Com o gesto sereno e demorado da ternura
Com o acordar do amor rompendo o improvável

Passei para te desejar um radioso fim de semana

Doce beijo

Debora disse...

Stefan Zweig era um gênio. Temos algumas obras dele aqui em casa e a última que li foi a biografia de Maria Antonieta. Simplesmente maravilhosa.

Na época em que lia o livro meu marido me contou dessa carta de suicídio. Não dá pra acreditar que depois de tudo que ele passou na Europa, quando finalmente estava seguro, ele mesmo tenha escolhido tirar a própria vida.

Debora disse...

Ah, sobre a horta, não é minha, mas combinaria muuuito com o que tenho aqui. Quero muito achar um espaço bem charmoso para colocar uma dessas ou pelo menos alguma coisa inspirada naquele modelo.

Marly disse...

Oi, Lili,

Li alguns livros (juvenis) do Marcos Rey, mas este não. Porém, me lembro que foi feita a série televisiva "Memórias de um gigolô", escrita por este autor, que era também um homem da TV. Saiu também uma reportagem - numa grande revista nacional -, que informava que o Marcos Rey tinha sofrido de lepra (ou ainda era leproso, já não me lembro, rsrs).
O Stefan Zweig era um gentleman! O amor dele pelo Brasil, que ele chamou de "O país do futuro" é uma das causas do meu apreço por ele.

Beijoca

Patricia Merella disse...

Não o conhecia Liliane! Gostei de saber ! Sim,quem somos nós para julgar seja lá o que for! Beijinhos

Pedrita disse...

eu só vi o filme. essa carta é narrada no fim do filme que vi. beijos, pedrita

Montana disse...

Nunca li nada desse autor.
Deve ser horrível o desespero que uma pessoa sente a ponto de por fim à vida.
Mas tal como a Liliane diz não podemos nem devemos julgar.
Bjs.

Veronica Kraemer disse...

Lili querida, realmente não podemos julgar, mas me deu um desespero,uma sensação de sufocamento e tristeza, lendo este texto.
Eu não li este livro e fiquei com vontade.
Beijosssssssssssss e uma linda semana pra ti!
Vero

Christiane Garcia disse...

Liliane, eu li alguns livros do Marcos Rey, mas direcionados para o público juvenil. Não li esse, mas deve ser muito bom.
Uma atitude extremada dessa não dá para julgar...
Tb acho o ator do filme Os intocáveis, muito elegante. A cena do aniversário, em que ele dança, é magnífica! O livro de colorir eu comprei meio que por impulso, eu estava no Armarinhos Fernando e vi. Mas não estou dedicando muito tempo a ele...rsrs
Te desejo uma semana maravilhosa! Bjs

Nal Pontes disse...

Deve ser Interessante mesmo, uma leitura assim, de uma pessoa de atitude e coragem. Um abraço.

As Mulheres 4estacoes disse...

A vida talvez para alguns se torne um fardo,um fardo triste e pesado.
É uma pena, mas julgar é impossível. Cada ser é único,sente e pensa de maneira diferente, a nós só é dado respeitar e procurar compreender.

Bell disse...

Apaixonada por desenhos!!

bjokas =)

Angélica D disse...

Yo pienso que toda persona que toma la desiciones de suicidarse es porque está en un estado de desesperanza total ,,,Stefan Zweig, fue un genio