Minha lista de blogs

terça-feira, fevereiro 18, 2020

Casamento, eita coisa boa!





Casamento . sábado 15 de fevereiro 2020


Viajei para Brasília, na noite da 6a feira - 14 de fevereiro de 2020 para o casamento do sobrinho Eduardo.
Além de festa de casamento ser uma coisa linda, emocionante e alegre, estar junto da família toda é sempre muito bom.
Tenho família em Brasília e em Salvador.
Todo mundo estava lá e no mesmo Hotel.
Tem coisa mais gostosa, mais relaxante, mais alegre?
Tem não.
Tenho sorte de tem uma família grande e unida. De verdade.






A família toda reunida no casamento de Marcelo e Rebeca em 29 de agosto de 2014.

Voltei esta madrugada.

Vamos todos nos encontrar novamente em junho 2020.
Até lá, família.

Liliane


sexta-feira, fevereiro 14, 2020

A Infanta Beatriz faz aniversário


Mexendo Bolo.






No Computador de Nani.

Com Afonso, o amigo português de Aveiro.

Com Érica, a mãe.


Com Luciana, a Babá.

Com a mãe.


Com o pai.


Minha querida Beatriz faz aniversário.
Aniversaria no dia de Valentine´s Day.
Beatriz ainda é uma criança.
Tem pressa de deixar de ser criança e eu, pressa alguma.
Parabéns! Saúde! 
Nani ama, viu?

Liliane

quarta-feira, fevereiro 12, 2020

Segredos e despedidas - Filme




Assisti esse filme e adorei porque foi feito em New York que é uma cidade deslumbrante para mim e porque sou apaixonada por Sarah Jessica Parker desde que vi e revi muitas vezes, "Sex and the City" onde ela era a linda, elegante e descolada Carrie Bradshaw.
O filme é de 2018.
E a linda Sarah Jessica Parker é a produtora.

O filme conta a estória de Vivienne (Sarah Jessica Parker) cantora de um famoso Clube de Jazz e que após uma consulta médica recebe o diagnóstico de que tem um tumor cerebral.
E que tem pouco tempo para se decidir se faz o tratamento cirúrgico ou se não faz nada.
Ela é informada que talvez não volte a cantar.
Ela sai melancólica da consulta e sem saber o que fazer. 
E ela tem 24h para se decidir.
E a gente acompanha Vivienne nos vários locais onde vai para encontrar pessoas amigas mas sem falar do problema médico.
Vivienne é uma pessoa de difícil convívio.
Não se relaciona bem com a mãe, personagem de Jaqueline Bisset que casualmente aparece no apartamento dela e é visivelmente mal recebida pela filha.
A filha Lucie ( Gus Birney) preferiu ir morar com o pai Nick (Simon Baker) seu ex-marido.
Esconde o namoro com o baterista da banda (Jordan o ator lindo Taylor Kinney).

Muito bom vê a atriz elegante em cima dos saltos caminhando pela deslumbrante New York.
E cantando. 

Liliane


segunda-feira, fevereiro 10, 2020

Érica e Beatriz


Nas tardes das 2a e 4a feiras, depois que saio da Academia, levo Beatriz para aula de Inglês.
Érica quando sai do trabalho vai busca-la.
Hoje, Érica esqueceu a filha.
Voltou nas carreiras para consertar o erro.
A Beatriz nem percebeu.

Daí lembrei do dia terrível que aconteceu comigo e com o filhos ainda pequenos.
Estava voltando para casa quase as 18h, depois do dia de trabalho e quando cheguei na garagem, lembrei que tinha deixado meus filhos Junior e Érica, na aula de Natação e Judô.
Voltei enlouquecida para busca-los, num trânsito já engarrafado, e encontrei-os sentados na calçada porque a Escolinha tinha fechado.
A Escola foi irresponsável.
Até hoje sinto remorso pelo que aconteceu.
Parecia que eu era a pior mãe do mundo.
E eu não era.

Liliane


Grace - filme de 2018







Neste final de semana, vi alguns bons filme.
Mas assisti esse que não gostei e não parei.
Não sei porque continuei vendo e perdendo tempo. 
E "Tempo perdido nunca mais é achado" (Benjamim Franklin) mas, perdi.

A atriz principal Kate Cassidy acho que nunca vi em filmes.
O filme conta a estória de Charlie (Tate Donovan), um rico e solitário escritor que está tendo um bloqueio criativo.
Seu agente literário Bernie (Matthew Lillard), conhece uma moça Wals (Kate Cassidy) chata (eu que achei chata) que acha que vai ser escritora e faz contrato para que ela vá cuidar do Charlie e da mansão do Charlie.

As locações são bonitas e a trilha sonora agradável.

Liliane



quinta-feira, fevereiro 06, 2020

Kobe Bryant

Kobe Bryant e a filha Gianna





"Não tenho nada em comum com pessoas preguiçosas que culpam os outros por sua falta de sucesso. Grandes coisas vem de trabalho duro e perseverança. Sem desculpas" (Kobe Bryant).
Alguma dúvida?

Liliane

segunda-feira, fevereiro 03, 2020

Machado de Assis - Joaquim Nabuco










Comprei na Amazon para o Kindle, um livro de Cartas de Machado de Assis.
Sou apaixonada por Biografias, Memórias, Diários e Cartas.
E vejo que ele manteve uma amizade grande com Joaquim Nabuco, o abolicionista, com quem  trocou muitas e muitas cartas.
No livro a gente só vê apenas as cartas de Machado de Assis.
Eu imagino a solidão em que ele viveu depois da morta da esposa Carolina. 
Com Joaquim Nabuco ele escreve sobre isso.

Acho que não estou na metade das cartas.
Mas estou completamente encantada. 

As cartas falam também da Academia Brasileira de Letras, dos candidatos a ocupação das Cadeiras.
E tem sido bom conhecer ocupantes dessas cadeiras bem no inicio de quando foi criada.
Ler, enriquece. 

Segue trechos.
"Foi-se a melhor parte da minha vida, e aqui estou só no mundo".
Carta de 20/11/1904.
Fazia 1 mês que sua Carolina, tinha falecido.

"Adeus, meu caro Nabuco, desculpe esta letra que nunca foi boa e a idade está fazendo pior, e não esqueça o velho amigo que não o esquece e é dos mais antigos e agora o mais triste." 
Carta de 14/05/1907.

Machado de Assis nasceu em 21/06/1839 e faleceu em 29/09/1908, tinha 69 anos
Joaquim Nabuco nasceu em 19/08/1849 e faleceu 17/01/1910, tinha 61 anos.

Liliane